Nesta semana a Biblioteca Municipal Dr. Sócrates Bezerra de Menezes traz como indicação de leitura uma obra que faz o leitor refletir sobre a vida e sobre as coisas ao redor dele, focando principalmente a natureza.

“O Encantador da Montanha” é escrito por Eduardo Moreira, autor do best-seller “Encantadores de vidas”.

A indicação faz parte do projeto “No meio do caminho tem um livro”, uma parceria entre o jornal e as bibliotecas públicas da cidade.

 

Resenha

“O Encantador da Montanha” conta a história de Pólio e sua jornada por autoconhecimento. Em capítulos curtos, narra o encontro do jovem com o sábio Laervas, mestre de quem se tornará amigo e aprendiz, e com quem encontrará os caminhos de se compreender e de se recolocar no mundo. Nessa metáfora do processo de amadurecimento pessoal, Eduardo investe numa prosa que é um poderoso convite à meditação.

Dia após dia, Pólio e Laervas dedicam-se a caminhadas pela floresta, explorando os arredores da montanha onde o sábio vive, isolado e em comunhão com o meio ambiente. Nos detalhes do cotidiano, Pólio aprende a observar a natureza, engrenagem da qual extrai lições que o acompanharão para sempre. O jovem, à procura de respostas para sua própria vida, depara-se com experiências que em muito ampliarão a expectativa inicial e que lhe oferecerão meios para uma existência fundamentada no presente e na humildade. A vida na floresta o ensinará a não julgar os outros pela primeira impressão e a reconhecer que, às vezes, é preciso recomeçar do zero.

O livro seduz pelos ideais de liberdade e pela mensagem de paz que oferece ao leitor. As ilustrações enriquecem as palavras do autor, que mais uma vez nos mostra que é possível superar os obstáculos mais improváveis, sobretudo aqueles que nós mesmos nos impomos e que freiam o verdadeiro potencial de uma vida.

Redação do Jornal Nova Imprensa

Comentários