Pelo menos sete pessoas morreram nas rodovias que cortam Minas Gerais nesse carnaval, o primeiro com a Lei Seca, em vigência desde junho passado. Somente na malha estadual foram registrados seis acidentes com vítima de morte, nos dois primeiros dias do feriado, de acordo com dados da Polícia Militar Rodoviária (PMRv). Com relação às estradas federais, os dados sobre acidentes, número de mortos, multas e motoristas detidos por embriaguez só serão divulgados na quinta-feira, mas um caminhoneiro perdeu a vida nesse domingo, no km 420 da BR-381, próximo a Nova União, quando a carreta que ele dirigia tombou numa curva. O nome do condutor e a placa do veículo não foram divulgados. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) decidiu não repassar qualquer informação sobre acidentes antes de fazer um balanço consolidado.
Para justificar a não divulgação dos dados, o setor de comunicação da corporação, em Brasília, alega que o sistema de estatísticas sofreu alterações e todos os estados devem detalhar as operações depois do encerramento dos trabalhos. No ano passado, a PRF anotou 19 mortes nos cinco dias de carnaval, média superior a três por dia.
Em duas das ocorrências na malha estadual, os motoristas envolvidos no acidente não prestaram socorro e fugiram do local. Um deles ocorreu no Anel Rodoviário, na altura do Bairro Califórnia, na Região Nordeste, onde um homem não identificado foi atropelado na madrugada de domingo e morreu. Segundo testemunhas, o condutor que atropelou a vítima dirigia um ônibus branco e fugiu em alta velocidade. A testemunha ainda teria seguido o veículo, mas não conseguiu anotar a placa e outros dados que pudessem ajudar na identificação do condutor. Porém, teria repassado aos policiais o nome da empresa.
Na rodovia MG-060, ligação entre Esmeraldas e Vianópolis, um motociclista chocou-se contra uma placa de sinalização depois de colidir com um Palio, por volta das 5h de ontem. Segundo militares da 7ª Companhia de Polícia Militar Rodoviária, o motociclista não resistiu aos ferimentos. De acordo com testemunhas, o condutor do carro deixou o local do acidente sem prestar socorro. Ele também não foi identificado.
Na BR-494, na área rural de Divinópolis, o condutor de um veículo perdeu o controle da direção e chocou-se em uma placa, saindo da pista e, em seguida, capotando. O carro só parou sobre o trilho da ferrovia. O motorista Adilson de Jesus Alves, de 31 anos, não resistiu e morreu no local. Três passageiros sofreram ferimentos graves e foram levados para o pronto-socorro da cidade.

Comentários