Na semana passada, cerca de 80 pessoas do bairro Alvorada, em Pains, ingeriram água contaminada e foram parar no hospital com diarréia e vômitos. A administração municipal esclarece juntamente com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) que tem tomado todas as providências cabíveis e os cuidados necessários para que a população tenha a saúde preservada.
Assim que chegaram os resultados da análise da água, o prefeito Ronaldo Gonçalves/PT e o diretor do Saae, Donizete Francisco de Assis, foram até a comunidade do bairro Alvorada, esclarecer a situação, apresentar os resultados da análise e as soluções para o problema.
Os moradores daquele bairro recebem água de um poço artesiano, mas a água estava suja e com odor. Imediatamente, o diretor do Saae, cortou a água do bairro e iniciou a limpeza do poço. Amostras da água foram coletadas e enviadas para análise em Pimenta e em Varginha.
O abastecimento de água no bairro está sendo feito por quatro caminhões pipa, um da Prefeitura de Pains e três cedidos, sendo um pela Prefeitura de Formiga e outros pelas empresas Ducal e Solo Fértil. A água que está sendo levada para o bairro Alvorada é a mesma que abastece a cidade. O município fez o pedido de um caminhão pipa através da Defesa Civil, que deve chegar nos próximos dias e deve permanecer em Pains até a solução do problema.
Resultado da análise
De posse do resultado da análise, o prefeito Ronaldo Gonçalves e o diretor do Saae se reuniram na quinta-feira (3), com funcionários da Secretaria de Meio ambiente e a secretária executiva da Defesa Civil de Formiga, Vera Moreira e a assessora Jurídica, Ana Lúcia de Morais para avaliar a situação e tomar as medidas cabíveis. A análise da água mostrou um número elevado na porcentagem de metais pesados, coliformes fecais e vários elementos químicos perigosos da classe dos aromáticos como inclusive o benzeno encontrado em removedores de tintas, esmaltes e vernizes, além do nitrato.
Não se sabe qual a origem dessas substâncias, mas o município já comunicou ao Comitê Gestor de Fiscalização Ambiental Integrada (CGFAI) e aguarda a vinda de técnicos de órgãos ambientais que vão averiguar, fazendo uma varredura para detectar a origem da contaminação.
A administração municipal se reuniu na sexta-feira (4) com os moradores do bairro para esclarecimentos. Foi apresentado o resultado da análise, explicado a situação e feita a apresentação das providências a tomar.
O prefeito de Pains decidiu abandonar o poço para que a população não corra o risco novamente continuando assim o abastecimento por meio dos caminhões pipa.Também deixou um médico à disposição dos moradores para avaliação do estado de saúde.
Procedimentos e propostas
Um técnico de Varginha esteve em Pains no sábado (5) e coletou amostra da água que abastece a cidade, para ver se a contaminação atingiu o lençol freático usado para abastecimento da cidade. Segundo ele, a análise deve levar cerca de 12 dias.
Os órgãos ambientais já foram notificados e de acordo com o parecer emitido por eles ? levando em conta a amplitude da contaminação -, o poder público municipal poderá decretar estado de calamidade pública ou situação de emergência.
As propostas do município sobre o fato seriam: construir uma rede levando a água da cidade para o bairro, o que levaria cerca de dois meses ou perfurar outro poço fora da bacia contaminada.

Comentários
COMPATILHAR: