Essa vai entrar para o folclore do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT). Um advogado apareceu nessa quinta-feira (8) pelado, saindo do banho em plena sessão da 1ª Turma Criminal por videoconferência.

O desembargador JJ Carvalho apresentava seu voto durante um julgamento, quando surge a imagem de um advogado no banho.

O desembargador Humberto Adjuto Uhôa não gostou do que viu, o que ficou claro por sua reação: “Só um instantinho, desembargador, tem um cidadão nu… Esses advogados só podem entrar aí quando vão fazer sustentação oral. Não podem ficar passeando aí. O cara está nu”.

À reportagem, Ulhôa disse que vai pedir que advogados só entrem na sessão com autorização, quando forem chamados a apresentar a defesa, em sustentação. “São situações que passaram a surgir na pandemia. Nas sessões agora, temos choro de criança, latido de cachorro e às vezes até galo cantando”, brinca o desembargador.

Fonte: Estado de Minas

Comentários
COMPATILHAR: