Infelizmente, a resposta é sim. O anti-inflamatório ibuprofeno, que é utilizado para o tratamento da dor, febre e inflamação, multiplica a quantidade de coronavírus no organismo. Da mesma forma, alguns medicamentos anti-hipertensivos, que controlam a pressão alta, têm o mesmo efeito negativo contra a saúde de quem está com a Covid-19 ou apresenta sintomas de doenças respiratórias. No entanto, atenção: o paciente hipertenso não pode parar de tomar o remédio. Veja as orientações abaixo.

Quem explica é o infectologista Estevão Urbano, presidente da Sociedade Mineira de Infectologia (SMI). “A recomendação das autoridades é evitar anti-inflamatórios, como ibuprofeno e ácido acetilsalicílico (AAS), a aspirina. Em troca, preferir a dipirona e o paracetamol”, explicou Urbano ao jornal Hoje em Dia.

Segundo o especialista, o ibuprofeno deve ser evitado por pessoas de todas as idades, sobretudo os idosos, que sofreriam ainda mais os riscos do uso. No sábado (14), o ministro da Saúde da França fez um alerta nesse sentido, afirmando que o uso de ibuprofeno para controle de sintomas da Covid-19 agravaria o quadro da doença. 

Pressão alta

Na mesma linha, alguns dos medicamentos anti-hipertensivos também seriam capazes de multiplicar a presença do coronavírus no corpo. Por essa razão, a recomendação preliminar da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) aos pacientes hipertensos é procurar um médico para que seja feita uma avaliação sobre a necessidade de trocar a medicação.

“Parar de tomar por conta própria não é recomendado, até porque é uma informação inicial. Deixar um paciente sem tomar seu anti-hipertensivo faria o ‘tiro sair pela culatra'”, afirmou Estevão Urbano, da SMI.

Fonte: Hoje em Dia

Comentários
COMPATILHAR: