A grande revelação de Aluisio veio ao final de sua fala para uma seleta platéia no auditório da CDL.
Após discorrer sobre ações de seu atual governo, de dissecar seus planos para um segundo mandato e responder a questionamentos que lhe foram dirigidos por alguns participantes da reunião na CDL – (dia 18/09) -, diante de uma platéia de aproximadamente 80 pessoas (segundo a mesma entidade), o prefeito Aluisio Veloso afirmou que recebeu sim, telefonemas de dois prováveis lobistas que lhe propuseram intermediar a vinda de recursos do Governo Federal para esta cidade.
?Isto talvez explique a presença da Polícia Federal na cidade?, disse Aluísio que prosseguiu informando:
?Acho mesmo que pode ter sido esta a causa da inclusão da cidade de Formiga no rol daquelas que a Polícia Federal visitou, uma vez deflagrada a ?Operação João de Barro?. É provável que estando o telefone dos lobistas grampeados pela PF, que já estava no encalço deles, todos os municípios por eles procurados – via telefone- , inclusive o nosso, tenham ficado sob suspeita.
Eu atendi os telefonemas, como atendo a todos quantos me procuram. Afinal, não posso adivinhar quem é quem no outro lado da linha. Porém, lhes afirmo que isso não significa que tenha negociado com ?esses caras?. Simplesmente atendi as ligações com a educação que dispenso a tantos quantos me procurem. Repito e lhes afianço que sou muito honesto, respeito os princípios com os quais fui criado, assim como crio minha família. Quero que meus filhos se orgulhem de mim, assim como sinto orgulho de meus pais. Sou correto, ético e cristão. Abro todas as minhas contas e as de minha família para quem quiser averiguar. Se errei, nesse caso, foi simplesmente por haver atendido a um telefonema de alguém que se apresentou no outro lado da linha, se oferecendo, em princípio, para ajudar a cidade. Logo que me inteirei do assunto, lhes afirmo, disse um sonoro não. É por isso que estive pessoalmente em Belo Horizonte e me ofereci para ser imediatamente ouvido pela PF, a esse respeito. Não tenho nada a esconder. Nem eu, nem os gerentes da Caixa, por onde tramitaram todos os papéis para os financiamentos obtidos através de recursos federais. Repito: eu não tenho nada a esconder. Tanto, que já dei ordens para que o corpo jurídico do município tome as providências para a liberação dos recursos até então bloqueados.
Esta semana me surpreendi com esta reportagem do jornal ?O Tempo?, colocando o nome da cidade numa lista das cidades em que trinta e poucos prefeitos são relacionados como envolvidos na falcatrua. O pior é que a própria Polícia Federal diz que a informação não partiu dela. Assim sendo e como não concordo com a reportagem e não tenho nada a temer, já determinei aos advogados para que tomem as providências cabíveis. Isto só pode ser notícia plantada!?, disse.
O prefeito informou ainda que os documentos apreendidos anteriormente pela PF já foram todos devolvidos, com exceção de seu lap-top, de vez que ele não apresentou a PF a devida nota de compra do mesmo, que é paraguaio. Muita risada e Aluisio foi longamente aplaudido pelos presentes.
Ele, conforme sorteio, foi o primeiro candidato a ser ouvido pelas entidades e empresários, em uma das três reuniões programadas com os três candidatos que deverão explanar sobre seus programas de governo, caso venham a ser eleitos. Juarez será ouvido no próximo dia 25 e Eduardo Brás, também estará no dia 1º de setembro, no mesmo local, auditório da CDL, com entrada franca para empresários e convidados.
A ACIF e a CDL entregaram ao candidato uma pauta de reivindicações que também será entregue aos demais candidatos onde às entidades pedem o compromisso dos candidatos para:
1 ? garantia de doação de terreno municipal para a construção de um Centro Empresarial que abrigue as entidades e outros organismos ligados ao segmento empresarial;
2 ? adoção de política de apoio às micro e pequenas empresas;
3 – incentivo ao comércio e apoio financeiro nas datas comemorativas e campanhas do comércio;
4 ? projeto de lei que regularize a situação dos ambulantes
5 ? participação efetiva da ACIF e da CDL no planejamento de ações de todas as secretarias que se envolvam em atividades relacionadas com a economia local.
Aluisio recebeu formalmente o documento e comentando as reivindicações, as considerou justas, ressalvando apenas que no caso da doação do terreno a mesma deve se ater às formalidades legais vigentes. Esteve durante o evento acompanhado do candidato a vice, Antonio Metralha.

Comentários
COMPATILHAR: