O automobilismo brasileiro está de luto neste domingo (23). Morreu André Ribeiro da Cunha Pereira aos 55 anos, em decorrência de um câncer de intestino. O brasileiro passou pela Indy entre 1995 e 1998, com três vitórias no período.

A informação foi confirmada pela Group1 Automotive, empresa em que o ex-piloto trabalhava como Diretor de Relacionamento e Desenvolvimento de Negócios.

“Comunicamos com pesar o falecimento, no dia 22 de maio, de André Ribeiro da Cunha Pereira, nosso diretor da área de relacionamento e desenvolvimento de negócios com as montadoras. Em decorrências das restrições sanitárias, o velório e sepultamente do André foram restritos aos familiares. Lamentamos profundamente esta perda e desejamos que Deus conforte os familiares”, disse o comunicado da Group 1 Automotive.

André Ribeiro teve a passagem pela Indy como grande destaque na carreira. Entre 1995 e 1998, correu por Tasman e Penske, conquistando três vitórias. A principal conquista foi na Rio 400 de 1996, a primeira corrida da categoria em solo brasileiro, no Rio de Janeiro. Também venceu a New England 200 de 1995, em New Hampshire, e a Michigan 500 de 1996.

Após uma temporada ruim com a Penske em 1998, abandonou as pistas com apenas 31 anos. Mas não abandonou a paixão por carros e se juntou ao empresário Roger Penske para comandar três concessionários de veículos em São Paulo, sua cidade natal. Em 2002, ainda se aliou ao colega Pedro Paulo Diniz para promover as categorias Fórmula Renault e Copa Renault Clio no Brasil.

Fonte: Portal Terra

COMPATILHAR: