Os petroleiros da Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, anunciaram o início de uma greve nesta segunda-feira (22). De acordo com o Sindicato dos Petroleiros de Minas Gerais (Sindipetro/MG), a paralisação por tempo indeterminado acontece após um aumento de casos de Covid entre os profissionais.

Segundo Alexandre Finamori, diretor do sindicato, nas últimas duas semanas, mais de 200 profissionais foram contaminados pelo coronavírus e 12 deles estão internados, sendo que dois estão intubados.

Ele explica que, além dos 1.500 funcionários da refinaria, também estão presentes 2.200 trabalhadores extras, que vieram para uma atividade chamada “parada de manutenção”, atividade que acontece a cada cinco anos.

“Muitos desses trabalhos não são essenciais. Em um momento que não há leitos de enfermaria e UTI nos hospitais, essas atividades têm que ser interrompidas presencialmente. Porque os trabalhadores estão se contaminando, temos registros de aglomerações. Vimos ônibus chegando com lotação máxima, carros com cinco ocupantes”, afirmou.

Os trabalhadores pedem um aumento nas medidas de proteção e relembram pautas que já vinham sendo negociadas com a Petrobras. Um contigente mínimo deve manter o trabalho a partir de segunda, porque a produção de combustíveis é considerada uma atividade essencial. 

Segundo a Petrobras, todos os colaboradores são orientados a reportar qualquer sintoma e, a partir da identificação de sintomas, recebem atendimento médico, são testados e encaminhados para quarentena. Os contactantes também são identificados e passam pelo mesmo procedimento.

A empresa disse ainda que os colaboradores são testados a cada 14 dias e o teletrabalho foi adotado para os funcionários que podem exercer trabalho de forma remota. Também foi adotado um turno de 12 horas, diminuindo o rodízio de pessoas na refinaria. O uso de máscaras e o distanciamento são obrigatórios. 

Fonte: O Tempo Online

Comentários
COMPATILHAR: