Após nove jogos e nove vitórias, o técnico Tite conheceu sua primeira derrota à frente da seleção brasileira. Em um jogo de bastante marcação e de muitas oportunidades perdidas, principalmente do lado canarinho, a Argentina levou a melhor, vencendo por 1 a 0, em amistoso disputado em Melbourne, na Austrália, na manhã desta sexta-feira (9). O jogo marcava a estreia da ‘Era Sampaoli’ à frente da Alviceleste. E já foi possível ver o dedo do treinador, priorizando a marcação e o toque de bola.

O Brasil, por sua vez, criou bastante, mas pecou na finalização, sacramentando o resultado negativo. Nada que abale a confiança da seleção, que segue seu caminho rumo à Copa da Rússia. Neste confronto, vale salientar que o técnico Tite não contou com peças principais dentro da seleção, como Neymar, Marcelo, Dani Alves e Casemiro. Mas os testes foram válidos e bons valores se destacaram, como Willian e Coutinho.

O Brasil volta a campo na próxima terça-feira, às 7h05, também em Melbourne, para encarar a Austrália. Estes são os primeiros amistosos da seleção fora do Brasil na Era Tite.

O jogo 

O peso do fim da temporada europeia não freou o ímpeto dos jogadores. Afinal de contas, Brasil e Argentina é sempre um confronto quente. Os comandados de Tite, sem a presença de Neymar, priorizavam as jogadas pela ponta, puxadas, com Willian e Coutinho. Mas a estreia de Sampaoli pela seleção argentina mostrou algumas tendências que já eram um tanto quanto clichê na Alviceleste, como a necessidade de um bom rendimento de Di María.

E esta foi a dinâmica do primeiro tempo. Logo aos 6 min, o camisa 11 argentino chutou cruzado. Uma bomba que explodiu na trave. O Brasil, depois deste susto, alternou bons momentos e chegou a levar perigo. Paulinho quase marcou, mas foi travado por Romero.

E como um bom Brasil e Argentina não poderia faltar um lance duro. Gabriel Jesus levou um pisão maldoso de Maidana, justamente no pé direito, que lesionou no começo do ano. O argentino levou um amarelo. Mas não sem antes que um entreveiro entre Di María e Paulinho trouxesse um princípio de tumulto. Logo contido.

Neste jogo moroso e de bastante estudo, somente uma bola alçada à area poderia determinar o resultado. Foi o que aconteceu. Aos 44 do 1º T, após cobrança curta, Messi rolou para Di María, que cruzou no segundo poste. Otamendi subiu sozinho e testou firme. A bola bateu na trave e sobrou livre para Mercado fazer.

Na segunda etapa, o Brasil se postou melhor e criou as melhores chances. Gabriel Jesus e Willian pararam nas traves em um lance incrível. Mas não teve jeito. A Argentina levou a melhor, vencendo o confronto por 1 a 0 e criando em seu torcedor ao menos um fio de esperança. A seleção hoje ocupa a quinta posição nas Eliminatórias Sul-Americanas e tenta, com Sampaoli, uma reação para ir à Copa do Mundo de 2018.

 

Fonte: O Tempo ||

Comentários