A tampa de uma caixa de hidrômetro, encrustada numa calçada em local de grande fluxo de pedestres, na praça Ferreira Pires, está causando transtornos para os que por lá transitam.

A armadilha se situa em frente a tradicional barbearia da cidade, entre a Pastelaria Central e a renomada loja Nova América.

Fica bem no ponto de encontro de estudantes que as dezenas aguardam por ali o reinício de aulas na Escola Normal ou as caronas das quais se valem para o ir e vir à Escola.

Como a tampa do hidrômetro está solta, vez ou outra se vê por ali, pessoas tropeçando e até caindo, correndo o risco de se machucarem.

Como prova de preocupação com a saúde alheiam uma caixa de papelão foi colocada no local por alguém da vizinhança para que esta sirva como aviso aos passantes, mas isso não garante que acidentes sejam evitados.

Em um período em que todas as atenções estão voltadas para as vitrines das lojas, é muito fácil se imaginar que armadilha deste tipo, torna-se fatal.

A vizinhança garante que o Saae já foi avisado há alguns dias do perigo a que expõe os que por ali transitam mas, infelizmente, até agora, nenhuma providência foi tomada em favor da defesa da população.

Comentários