A volta do feriado nas estradas seguiu a tendência dos últimos dias desde o início das festas: excesso de velocidade, acidentes violentos e mortes. No início da noite de ontem, as autoridades já lamentavam o triste número de 85 vítimas fatais nas rodovias federais de Minas. Em uma das ocorrências, próximo ao trevo de acesso ao município de Santo Antônio do Amparo, na BR-381, nem as equipes que trabalhavam no atendimento às vítimas de uma colisão escaparam do perigo. No acidente, um garoto não resistiu aos ferimentos e faleceu. Dois policiais rodoviários federais e um atendente do resgate de João Monlevade que prestavam socorro foram atropelados por um veículo em alta velocidade, que ainda bateu na viatura dos agentes. Por causa de descuido, não prestam atenção na sinalização e ainda dirigem em velocidade incompatível, afirmou o inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Aristides Júnior.
Enquanto a BR-381 apresentava um grande fluxo de carros no sentido da capital, outro acidente parou o trânsito, espalhando óleo na pista. Um Gol, com placa de Águas Formosas, não conseguiu fazer a curva, invadiu a contramão e bateu de frente com um Palio de Vespasiano. Cinco pessoas foram encaminhadas com ferimentos para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. A PRF está com uma expectativa sombria em relação ao saldo de mortos e feridos na operação Fim de Ano que foi encerrada à meia-noite de ontem. É um feriado trágico como são todos. Os motoristas não dão atenção aos nossos alertas. Temos o número da frota que é maior, as chuvas que não param, mas a imprudência permanece a mesma. Essa nunca muda, infelizmente, afirmou Júnior.
Números que caracterizam o dezembro negro nas BRs
50 mortes foram contabilizadas no período do Natal nas BRs
8 vítimas de acidentes perderam a vida nas BRs só neste sábado
100 óbitos devem ser registrados na operação Fim de Ano

Comentários
COMPATILHAR: