Os atendimentos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal da Santa Casa de Caridade de Formiga foram suspensos novamente por tempo indeterminado. Os médicos estão desde maio sem receber os salários. Ninguém na Secretaria de Estado de Saúde foi localizado para falar sobre o assunto.

De acordo com a assessoria de comunicação da Santa Casa, desde o dia 18 de novembro a UTI Neonatal não recebe novos pacientes e na sexta-feira (1), a última criança foi transferida para outra unidade de saúde.

Ainda segundo a assessoria, quando ocorreu a primeira paralisação dos atendimentos, em setembro deste ano, a equipe médica fez uma negociação com a administração da Santa Casa. Ficou acertado que até 10 de outubro seriam pagos os valores referentes a maio, junho e 55% do mês de julho. Após o acordo, os atendimentos foram retomados, porém não foi cumprido.

A Santa Casa alega que não conseguiu cumprir o acordo devido aos atrasos nos repasses constantes da Rede Cegonha, que estaria atrasado desde janeiro deste ano; e da Rede Urgência e Emergência. A administração ressaltou, ainda, que não recebe os recursos do Estado desde setembro, entre outros convênios, totalizando cerca de R$ 700 mil. Além da UTI Neonatal, a Santa Casa admite que as outras clínicas também estão com o pagamento em atraso.

“Esta semana a administração voltou a se reunir com o corpo clínico, afirmando não possuir outra forma para quitar o compromisso assumido. Esta posição acabou gerando o desligamento dos profissionais médicos que já não suportam mais esta situação, uma vez que não há como dar assistência integral aos pacientes, colocando em risco a integridade física, psicológica e emocional de todos: médicos, pacientes e colaboradores da Unidade”, informou a nota da assessoria da Santa Casa.

Paliativo

A solução paliativa encontrada pela Santa Casa para evitar a suspensão dos atendimentos da UTI Neonatal é aguardar uma emenda parlamentar disponibilizada pelo deputado federal Jaime Martins. “O deputado comunicou, no dia 29 de novembro, que iria repassar uma verba de R$750 mil para ajudar a Santa Casa de Formiga a custear suas dívidas, mesmo assim a equipe da UTI Neonatal se declarou irredutível à decisão de encerrar suas atividades”, destacou a Santa Casa em nota.

 

 

Fonte: G1||

Comentários
COMPATILHAR: