Um atirador matou uma pessoa e deixou outras cinco feridas, na madrugada deste domingo (10), após invadir uma festa que acontecia na zona rural de Uberlândia, no Triângulo Mineiro. O suspeito, que ainda é procurado pela polícia, efetuou pelo menos dez disparos e causou pânico e correria nos cerca de mil presentes no evento.  O autor, cuja identidade é desconhecida, teria usado uma submetralhadora.

Os policiais que atenderam a ocorrência recolheram cerca de 30 projéteis de arma de fogo. O autor, cuja identidade é desconhecida, teria usado uma submetralhadora.

Seis pessoas foram baleadas Rafael Soares Cunha, 18 que foi atingido por um disparo na cabeça e outro no ombro esquerdo,  além de um adolescente de 17 anos, dois rapazes e uma jovem de 23, e um homem de 25 anos foram baleados, atingidos por disparos nas pernas, na mão e, um deles, por um disparo de raspão na nuca.

Dos seis baleados, cinco foram levados ao Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Segundo a unidade de saúde, o adolescente e os três jovens de 23 anos sofreram ferimentos leves e o quadro de saúde deles é estável. Já Cunha, o rapaz atingido na cabeça, chegou a dar entrada no hospital, porém, não resistiu à gravidade do ferimento e acabou morrendo.

O jovem de 25 anos, baleado de raspão, foi levado para a Unidades de Atendimento Integrado (UAI) do bairro Planalto.

Tráfico

A suspeita inicial da polícia é que o crime esteja relacionado ao tráfico de drogas, já que o jovem morto – que seria o alvo dos disparos – já teria diversas passagens pela polícia. O rapaz já havia sido detido por tráfico de drogas, disparo de arma de fogo e porte de arma.

O crime ocorreu na Arena Race, um empreendimento alugado para festas particulares. A empresa publicou uma nota de repúdio em sua página no facebook: “O Arena Race lamenta consternadamente o episódio ocorrido nesta madrugada quando uma pessoa morreu durante a festa ‘Ilha Automotiva’. É importante esclarecer que nosso espaço foi alugado para este evento e o Arena Race não tem qualquer responsabilidade pela organização ou pelos atos dos frequentadores de tais festas”, dizia o texto.

Ainda na publicação, a arena afirma que é norma que todo evento apresente o alvará da Prefeitura de Uberlândia antes mesmo de iniciar a ocupação do espaço. “Nos certificamos de que os brigadistas e seguranças exigidos pelo alvará estejam presentes no evento. Nossos profundos sentimentos às famílias das vítimas“, finaliza a nota.

 

Fonte: O Tempo e Estado de Minas||

Comentários
COMPATILHAR: