A tarde de sexta-feira (13) começou caótica na região de Venda Nova, em Belo Horizonte. Após os primeiros minutos de uma forte tempestade, a BHTrans anunciou a interdição completa da avenida Vilarinho por risco de transbordamento do córrego.

Algum tempo depois, ocorreu o alagamento da avenida e carros estacionados chegaram a ser arrastados com a força da correnteza. O Corpo de Bombeiros atendeu, pelo menos, dois grandes chamados de ocorrências ligadas à tempestade.

O primeiro deles foi para a rua Humberto de Campos, no bairro Jardim Leblon, onde moradores relataram que um córrego próximo à residência em que vivem transbordou e invadiu o imóvel – tendo, aliás, arrastado o carro da família. O grupo foi socorrido pelos militares, já que a pressão da água contra a porta da casa impediu que eles escapassem e resgatassem também um idoso que reside no imóvel e, acamado, não consegue se movimentar sozinho. Segundo os socorristas, logo que a equipe chegou ao endereço, o volume de água era mais reduzido. Bombeiros conseguiram limpar a entrada e acessar a residência.

A Polícia Militar logo em seguida acionou o Corpo de Bombeiros para um número da avenida Vilarinho, no bairro Vila Clóris, próximo ao Shopping Estação, onde carros foram arrastados pela água do córrego e ficaram ilhados. Até o momento, não há outras informações sobre estas ocorrências.

Em função da forte tempestade, incontáveis trechos na avenida Vilarinho e também próximos a ela foram interditados pela BHTrans. Entre eles estão os acessos pelas avenidas Cristiano Machado e D. Pedro I. As estações de transferência do MOVE na Quadra do Vilarinho e na UPA Venda Nova também tiveram que ser fechadas para o público que viajava de transporte público no sentido Centro de Belo Horizonte. Os ônibus foram obrigados a realizar um desvio pelas ruas Alfredo Santos Neves e Edgard Torres.

Após o temporal, a Defesa Civil de Belo Horizonte emitiu um comunicado esclarecendo que a avenida Vilarinho já está liberada e que todos os córregos de Belo Horizonte estão operando na margem de suas capacidades. O órgão declarou que as condições climáticas estão sob monitoramento, e que não há possibilidade de chuva forte nas próximas horas.

Na manhã desta sexta-feira, o município publicou um alerta de chuva forte acompanhada por raios e rajadas de vento, válido até 8h de sábado (14). A expectativa é que chovesse quantidade entre 20 e 40 milímetros no período citado. Entretanto, em uma hora de chuva, entre 11h40 e 12h40, choveu cerca de 43,8 milímetros em Venda Nova, a mais atingida pelo temporal. Também choveu forte nas regionais Leste – 31,2 milímetros no mesmo espaço de tempo –, Norte e Nordeste, tendo sido registrados 25 milímetros de chuva em cada uma delas.

Fonte: o Tempo Online

Comentários
COMPATILHAR: