A pandemia causada pela Covid-19 fez de 2020 um ano com muitas dificuldades, aumentando muito o número de famílias em situação de vulnerabilidade social.

A Prefeitura de Formiga, por meio do Banco Municipal de Alimentos (BMA) conseguiu ajudar essas famílias, com a doação de gêneros alimentícios e também produtos de higiene e limpeza. Foram mais de 400 toneladas de doações.

Com o apoio de um número cada vez maior de parceiros doadores, em 2020, o BMA bateu o recorde de captação e doação de alimentos: foram 429.220 quilos captados através de doações feitas através de produtores, comerciantes, entidades e Bancos de Alimentos da Rede Metropolitana de Bancos de Alimentos (REBA-RMBH), além da colheita de unidades do Projeto Horta Urbana, do Projeto Feira Solidária, de inúmeros parceiros da sociedade civil e também adquiridos da agricultura familiar através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Foram doadas 2.521 cestas básicas e 14.357 cestas verdes (frutas, verduras, quitandas e doces) a famílias em situação de vulnerabilidade social através dos Centros de Referência e Assistência Social (Cras).

 Receberam doações do Banco Municipal de Alimentos mais de 50 entidades, associações de bairros e equipamentos públicos do município e de várias cidades da região, como Campo Belo, Candeias, Guapé, Ibiá e Passos, além dos Bancos de Alimentos de Belo Horizonte, Brumadinho, Divinópolis, Lavras e Nova Serrana.

De acordo com o diretor do BMA, Anuar Teodoro Alves, em 2020 houve um aumento de mais de 185% na captação de alimentos com relação ao ano anterior. “Isso se deve à generosidade dos nossos inúmeros parceiros e também à credibilidade alcançada pelo BMA ao longo dos anos”, ressalta.

Horta Urbana

O Projeto Horta Urbana, desenvolvido pelo Banco de Alimentos de Formiga em parceria com o Unifor-MG começou o ano de 2021 a todo vapor!

Dando continuidade à produção de alimentos saudáveis sem uso de agrotóxicos, a equipe do Projeto fez essa semana o plantio de 1.600 mudas de hortaliças nas hortas da Comunidade Terapêutica NARCC e dos bairros São Sebastião e Maringá.

Comentários
COMPATILHAR: