Nos últimos 47 dias, os moradores de Belo Horizonte se acostumaram a ver lojas de rua, shoppings, restaurantes, academias e salões de beleza de portas fechadas. Isso sem falar nas praças, que, mesmo consideradas “essenciais”, ganharam grades cercando a passagem dos pedestres.

A partir desta quinta-feira (22), no entanto, o cenário deve mudar, com a reabertura da cidade, anunciada na última segunda (19) pelo prefeito Alexandre Kalil, após três dias de reuniões a portas fechadas com o Comitê de Enfrentamento à Covid-19.

Clubes, museus, cinemas e teatros serão reabertos em etapas futuras.

A decisão foi justifica pela queda dos índices da ocupação de leitos de UTI e também de enfermaria.

“O que esta reabertura vai provocar, nós não sabemos, mas, pelo que tudo indica, pelos jovens que estão sendo atingidos, pela ameaça aos filhos, amigos, de 29, 28, 27 e 23 anos, não vamos brincar com essa pandemia”, disse Kalil.

De acordo com ele, Belo Horizonte é a cidade com a menor taxa de mortalidade entre os municípios de grande porte do país, 149,5 entre 100 mil habitantes.

Fonte: G1

Comentários
COMPATILHAR: