O segmento de corpo de uma das 11 vítimas que ainda estão desaparecidas após o rompimento da Barragem I, da Mina de Córrego do Feijão, em Brumadinho, em janeiro de 2019, foi identificado no Instituto de Criminalística da Polícia Civil nesta quinta-feira (27). Segundo informações do portal O Tempo, foi confirmado pela perícia da Polícia Civil, que trata-se de um fêmur que pertencia ao soldador da mineradora Vale, Renato Eustáquio Sousa, 34. 

De acordo com o superintendente de Perícia Técnica e Científica, Thalles Bittencourt de Vasconcelos, o segmento foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros no dia 14 de janeiro deste ano e encaminhado para análise no Instituto de Criminalística da Polícia Civil no dia 28 do mesmo mês. 

“Haja vista mais de dois anos entre o óbito e o processamento do DNA, é um procedimento mais difícil, que demanda mais tempo, demanda repetições. Na quarta extração (de DNA) que foi possível obter um perfil genético de qualidade. Então nós temos hoje 260 vítimas, das 270, identificadas”, explicou Thalles Bittencourt.

A última identificação de vítima do rompimento da barragem de Brumadinho ocorreu em dezembro de 2019. A Polícia Civil informou que até o momento, o Instituto de Criminalística recebeu 909 segmentos de corpo.

“Desses, 874 já foram finalizados, ou seja, 96% de todos os segmentos já foram processados e identificados, levando a reidentificações de pessoas. Temos ainda 35 segmentos em processamento no laboratório de DNA passando pelo processo de extração. A Polícia Civil ainda recebe, em média, um segmento por dia e continuamos trabalhando para poder identificar todas as vítimas”, pontuou o superintendente da Polícia Civil.

No início da noite, o governador Romeu Zema utilizou as redes sociais para comentar o caso e disse que trata-se de um alento para as famílias das vítimas. “Um alento para as famílias das vítimas de Brumadinho: foi identificada hoje mais uma joia. Que Deus conforte os familiares. Não vamos perder as esperanças”, escreveu Zema.

Em nota, a comissão dos não encontrados agradeceu os esforços empenhados na busca. “Reforçamos nosso agradecimento ao Governador Romeu Zema, por manter o compromisso de continuidade das buscas, possibilitando os encontros das nossas joias, estendemos o agradecimento ao Corpo de Bombeiros e todos os envolvidos que direta ou indiretamente contribui para que todas sejam encontradas, trazendo alento as famílias que ainda aguardam, a 856 dias. Renovamos as esperanças e seguimos motivados para continuar lutando pelo encontro agora das 10 joias. Todos serão encontrados!”, diz a nota.

Fonte: O Tempo

Comentários