Você costuma ingerir muita carne bovina ou de porco? Caso sim será interessante diminuir o consumo. É a recomendação do Fundo Mundial de Pesquisa do Câncer, já que essas carnes aumentariam o risco da incidência da doença no intestino.
Entram na lista também as carnes de cordeiro e as processadas, tipo presunto e salame. Após avaliar 263 pesquisas realizadas sobre dietas alimentares, peso e atividades físicas relacionadas à doença, pesquisadores do Imperial College London concluíram que há fortes evidências de que essas carnes realmente aumentam a incidência de câncer no intestino.
Por isso, o consumo deve se limitar a 500 g (peso da carne cozida) de carne vermelha por semana, o equivalente a cinco ou seis porções médias de rosbife, carne de porco ou cordeiro, evitando ainda as carnes processadas.
Em contrapartida, devem ser incluídos na dieta alimentos a base de cálcio, como leite, alho, queijo e brócolis, que ajudam a prevenir o câncer de intestino.

Comentários