Reunidos com a CBF na manhã desta quarta-feira (08), os dezenoves clubes que disputam o Campeonato Brasileiro da Série A (já que o Flamengo se recusou a participar), decidiram manter as partidas sem a presença dos torcedores nos estádios, ao menos por enquanto. Representantes de Atlético e América participaram do encontro virtual.

As quipes optaram por só contar com o público quando todas as cidades que sediam jogos estiverem liberadas. Uma outra reunião está marcada para o final de setembro, para avaliar um possível retorno dos torcedores aos estádios em outubro.

Mais cedo, o Flamengo emitiu uma nota informando que não participaria da reunião por entender que “não cabe à CBF ou aos clubes” decidir sobre a presença do público nas arenas. 

Vale lembrar que a Prefeitura do Rio de Janeiro liberou o Maracanã para três partidas do Flamengo com torcida nas arquibancadas, em setembro, dizendo se tratar de um “evento-teste”. O clube tem, ainda, uma liminar do STJD que permite a presença do público nos seus jogos.

Os dezenove clubes da Série A, presentes na reunião, decidiram, também, entrar em conjunto com uma ação no STJD para derrubar a liminar concedida ao Flamengo. Além disso, ficou acordado que, se alguma equipe contar com torcida nos seus jogos, antes dos demais adversários, toda a rodada do Brasileirão será suspensa.

O Atlético também conta com uma liminar que permite a presença da torcida alvinegra nos jogos, mas declarou que não irá usá-la para seguir o que foi decidido coletivamente.

Já o Grêmio afirmou que não entrará em campo contra o Flamengo, pela Copa do Brasil e também pelo Brasileirão, caso haja torcida no Maracanã.

Fonte: Itatiaia

Comentários
COMPATILHAR: