No último jogo da temporada 2021, o Atlético entra em campo com grandes chances de levantar o terceiro troféu no ano. Campeão mineiro e brasileiro, Galo goleou no Mineirão e tem ampla vantagem no placar no duelo contra o Athletico-PR, nesta quarta-feira, às 21h30, na Arena da Baixada, pela finalíssima da Copa do Brasil. 

Vantagem alvinegra

Vencedor do torneio em 2014, o Galo tem a chance de faturar o segundo bicampeonato nacional em menos de duas semanas. No início deste mês, o clube foi campeão brasileiro. 

Ao golear por 4 a 0 no jogo de ida, no Mineirão, o Atlético pode perder por até três gols de diferença em Curitiba que mesmo assim conquista o título pela segunda vez. 

Já ao Athletico-PR caberá tentar reverter o resultado aplicando também uma goleada. O Furacão precisará vencer por cinco gols de diferença para ser campeão no tempo normal. Se ganhar por quatro de vantagem, os paranaenses levam a decisão do título para os pênaltis. Vale ressaltar que não há o critério do gol qualificado fora de casa. 

Premiação milionária 

Se garantir o título da Copa do Brasil nesta quarta-feira, o Atlético ainda irá embolsar mais R$ 56 milhões de premiação. No total, o Galo poderá alcançar R$ 145 milhões na temporada só de prêmios pelas competições disputadas (Brasileirão, Libertadores e Copa do Brasil). O vice-campeão do torneio ficará com R$ 23 milhões. 

Times 

Para a partida, o técnico Cuca deverá promover duas mudanças em relação ao time que iniciou o jogo de ida, no último domingo (12), no Mineirão. Na zaga, o treinador avisou que Réver está 100% e voltará à equipe. Assim, Igor Rabello, que foi titular na goleada por 4 a 0, voltará para o banco. 

Já no ataque, o chileno Eduardo Vargas, que marcou duas vezes no primeiro duelo contra o Furacão, deverá começar na vaga de Diego Costa, que viajou para Curitiba somente nesta terça e não treinou nos últimos dias por conta de um problema na coxa direita sofrido no confronto diante dos paranaenses, no Gigante da Pampulha. 

No Athletico-PR, o técnico Alberto Valentim não poderá contar com o zagueiro Thiago Heleno, que recebeu o terceiro cartão amarelo. Sem o defensor, o treinador estuda se manterá o esquema com três zagueiros ou não. Assim, Zé Ivaldo e o meia Christian disputam a posição. 

A dúvida é o meia-atacante Nikão, que sofreu uma entrada forte no tornozelo no fim da partida no Mineirão. O jogador ainda sente dores na região. O atacante Pedro Rocha é o mais cotado para ser o substituto. Outras opções são o meia Fernando Canesin e o meia-atacante Jader. 

ATHLETICO-PR x ATLÉTICO 

ATHLETICO-PR 
Santos; Pedro Henrique, Zé Ivaldo (Christian) e Nicolás Hernández; Marcinho, Erick, Léo Cittadini e Abner; Pedro Rocha, Renato Kayzer e David Terans. Técnico: Alberto Valentim 

ATLÉTICO 
Everson; Mariano, Réver, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Jair, Zaracho; Keno, Hulk e Vargas. Técnico: Cuca 

Motivo: jogo de volta – final da Copa do Brasil 
Data: 15 de dezembro de 2021, quarta-feira, às 21h30 
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR) 

Árbitro: Anderson Daronco (RS) 
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Rafael da Silva Alves (RS) 
VAR: Daniel Nobre Bins (RS) 

Fonte: Itatiaia

Comentários
COMPATILHAR: