Em entrevista concedida no dia 21 de junho para um jornal da cidade, o secretário de Saúde, Rafael Alves Tomé, afirmou que, a expectativa para a conclusão da obra de construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) era de 60 a 90 dias.
Na época, o município já buscava junto à Secretaria de Estado de Saúde, meios para a aquisição do mobiliário, materiais e equipamentos da unidade. O convênio que deverá ser assinado nos próximos dias é da ordem de R$2 milhões de reais.
De acordo com informações, 90% da parte interna já está concluída e o escoramento da marquise deverá ser retirado em um mês, como informado pelo atual encarregado da obra, José Honorato. Ele acredita que, em dois meses, a obra esteja totalmente concluída.
Funcionários que trabalharam na obra já estão de sobreaviso. Na etapa final, serão contratados apenas pedreiros e serventes, como explicou o encarregado.
Com a unidade finalizada, a expectativa é de que diminuam as reclamações direcionadas ao Pronto Atendimento Municipal, onde são atendidas urgências e emergências.
Na placa de identificação da construção da UPA, que começou em janeiro de 2011, o prazo para a conclusão das obras era de apenas sete meses.
De lá pra cá, a primeira empresa licitada abandonou a obra. Várias licitações não conseguiram encontrar construtora que se dispusesse a prosseguir com os trabalhos, a planilha de custos foi revista, os valores ampliados e, enfim, por meio uma nova licitação, foi escolhida outra empresa que agora chega a fase final da obra da unidade que atenderá além de Formiga, a microrregião.

Comentários