O reencontro entre Cruzeiro, o Mineirão e a Copa Libertadores foi digno de um evento inesquecível. Com um futebol envolvente, a Raposa atropelou o Universidad do Chile e goleou por 5 a 1, nesta terça-feira (24), no Mineirão, pela segunda rodada do grupo 5 do torneio continental. A movimentação constante e a habilidade de Dagoberto, que fez um golaço de peito, e o oportunismo de Ricardo Goulart, que fez três gols, e de Willian, que fechou a placar, acabaram com a catimba e com a retranca dos chilenos. Lorenzetti diminuiu para os chilenos.
O resultado coloca a equipe cinco estrelas na liderança e embola o grupo, já que todos os times estão com três pontos. A agremiação estrelada só volta a jogar pela competição continental no dia 11 de março, contra o Defensor Sporting, no Uruguai. A La U também atua fora de casa, no dia 12 de março, contra o Real Garcilaso-PER.
O Cruzeiro começou o jogo tentando sufocar o adversário. Para furar o bloqueio defensivo da Universidad, os mineiros pressionavam a saída de bola e apostavam nas jogadas pelos lados. Dagoberto, aberto pela esquerda, e Moreno, caindo pela direita, criavam as melhores oportunidades, porém sem sucesso.
Após a pressão inicial, a La U conseguiu equilibrar a partida e, marcando no campo ofensivo, dava menos espaços aos cruzeirenses, que tinham dificuldades para sair jogando. Quando conseguia sair com qualidade, a Raposa pecava nas finalizações. Os chilenos, por sua vez, usavam a experiência para quebrar o ritmo celeste e cadenciar a partida. Mas nada que fosse páreo para o talento individual da equipe estrelada. Aos 33 min, Dagoberto deu um ótimo passe no meio da defesa. Goulart, de carrinho, abriu o marcador.
Com a defesa chilena em linha, os cruzeirenses aproveitaram os espaços e ampliaram o placar. Aos 38 min, Ceará lançou Everton Ribeiro, que cruzou para trás. Dagol, com muita categoria, mandou de peito para o fundo das redes. Sem deixar o adversário respirar, a Raposa marcou o terceiro quatro minutos depois. Bruno Rodrigo desviou a bola no escanteio e Goulart, em novo carrinho, fez o terceiro.
No segundo tempo, o Cruzeiro voltou no mesmo ritmo. A movimentação ofensiva e a marcação sob pressão dificultavama vida da Universidad de Chile. Os visitantes saíram mais para o ataque, no entanto, esbarravam na boa marcação estrelada.
Com o passar do tempo, a equipe celeste reduziu o ímpeto, e viu a La U crescer no jogo e diminuir o placar. Lorenzetti, aos 20 min, recebeu na área e deu um toque por cima de Fábio. Os visitantes até tentaram crescer na partida, mas a reação parou por aí. Para encerrar com estilo mais uma grande apresentação no Gigante da Pampulha, Goulart marcou o seu terceiro gol, aos 39 min e Willian, fechou a conta em um belo contra-ataque, aos 44 min.
Ficha do jogo:
Motivo: Segunda rodada do grupo 5 da Copa Libertadores
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte/MG
Árbitro: Saul Laverni (ARG)
Gols: Ricardo Goulart (3), Dagoberto, Willian (Cruzeiro) / Gustavo Lorenzetti (Universidad de Chile)
Cartões amarelos: Não houve
Cartões vermelhos: Não houve
Público e renda: 27.757 (pagante), 29.120 (presente-total) / R$ 957.725,00
Ficha técnica
Cruzeiro
Fábio; Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo, Egídio; Rodrigo Souza, Lucas Silva, Everton Ribeiro (Souza), Ricardo Goulart; Dagoberto (Marlone), Marcelo Moreno (Willian). Técnico: Marcelo Oliveira
Universidad de Chile
Johnny Herrera; Osvaldo González, Matías Caruzzo, José Rojas (Igor Lichnovsky); Francisco Castro, Roberto Cereceda, Martínez, Gustavo Lorenzetti, Juan Rodrigo Rojas; Patricio Rubio (Ramón Fernández), Enzo Gutiérrez (Rodrigo Mora). Técnico: Cristián Romero

Comentários
COMPATILHAR: