Tradicionais nesta época do ano os fogos podem se tornar um perigo se não forem bem usados. As indústrias de explosivos de Minas Gerais devem fechar 2009 com a venda de quase 15 mil toneladas de fogos de artifícios. Boa parte desse volume vai para as festas de Reveillon.
Nesta noite o festival de brilho e cores encanta crianças e adultos. Mas na hora de soltar os fogos é preciso muito cuidado para que a festa não se torne um momento desagradável.
Em uma loja de Araxá as vendas chegam a crescer mais de 62% nesse período do ano em relação aos outros meses. Tem fogos para todos os gostos. Todos vêm com as especificações de idade e só devem ser vendidos seguindo uma tabela de classificação.
Os fogos de artifício são tradicionais nas comemorações de fim de ano. Eles dão cor, brilho, embelezam as festas, mas também podem representar perigo. Os fogos devem ser comprados somente em lojas credenciadas no Corpo de Bombeiros. A orientação é não soltar perto de hospitais, fiações elétricas e nem perto de pessoas. O correto são locais abertos, amplos, sem vegetação por perto. E em casos de acidentes é preciso ter cuidados especiais.
Em um hotel de Araxá serão dez minutos de espetáculo de cores no céu. A área onde será a queima de fogos vai ser isolada.

Comentários
COMPATILHAR: