Por Paulo Coelho

Mais uma vez, resumidamente, apresentamos as principais falas dos vereadores com relação ao atendimento (ou falta dele) para o encaminhamento de soluções dos problemas destinados ao secretariado.

Recursos para compra de van:

O vereador Cabo Cunha/PMN agradeceu o empenho da mesa diretora da Câmara em relação à devolução de recursos no valor de R$150 mil para que a Secretaria de Saúde adquirisse um veículo para transporte de pacientes que fazem tratamento fora do município. “Assim que repassamos o cheque, imediatamente, o prefeito determinou o processo licitatório. Esta van será muito útil para as pessoas que precisam ir até Belo Horizonte. Teremos dois horários, um as 3h30 e outro às 9h”.

Intérprete de Libras:

Cunha também cobrou da mesa diretora que se tenha na Câmara um intérprete de libras. “É preciso que o deficiente auditivo seja incluído em nossa reunião. Ele não compreendeu o que foi falado aqui, a não ser que tivesse alguém perto dele para interpretar. É importante contar com um intérprete também nas repartições públicas”. O assunto foi tema da redação do Enem, no domingo (5).

Saae na pauta:

Sidney Ferreira/PDT solicitou que seja encaminhado ofício à diretoria do Saae para que a autarquia tenha a oportunidade de se pronunciar oficialmente em relação à denúncia feita pelo Últimas Notícias na sexta-feira passada (3), sobre a contaminação de terrenos e nascente no bairro Engenho de Serra, devido ao vazamento de esgoto da elevatória do bairro Cidade Nova.

Transparência:

O edil solicitou ainda à mesa que se dê ampla divulgação das próximas audiências públicas que ocorrerão ainda neste ano. Dentre elas, a audiência para discussão do projeto de lei sobre a regularização fundiária que está tramitando na Câmara. “Queremos ouvir a população e a Prefeitura sobre o assunto. Outra audiência será sobre o Plano Plurianual, que será realizada ainda neste mês”.

Estudo da legislação:

Sidney propôs que o Legislativo reestude a legislação existente e faça nela as adaptações necessárias, pois no entender dele, ela contém muitos entraves que inibem o crescimento do município e o coloca em situação de inferioridade na disputa por investimentos [emprego e renda].

Limpeza Urbana, tapa-buracos, etc:

Em sua fala, Sandrinho da Looping/PDT elencou alguns problemas no município. “Com a internet, somos muito cobrados pela população e colocamos muita esperança neste governo, que deve contar com uma boa equipe. Mesmo assim, tenho o dever de cobrar, pois já são dez meses de governo. Temos que olhar, por exemplo, a melhoria em nosso transporte e percebemos que alguns setores não estão funcionando. É inadmissível a falta de coleta de lixo, assim como a situação das vias da cidade”.

Sugestão em favor de usuários:

“Em relação aos coletivos, haverá um novo processo licitatório para a concessão de uma empresa de ônibus. Seria importante olhar a possibilidade de ter uma manutenção nos pontos de ônibus pela empresa vencedora. Enviar essa sugestão para o setor de licitação, até porque o preço da passagem em Formiga é apenas R$0,25 mais barato do que o valor cobrado em Belo Horizonte”.   

Frase do dia:

“Na inciativa privada o período de experiência dura 30 dias. Se prorrogado, vai a 60 dias. Aqui já passamos dos 10 meses, e tem muito secretário que não foi aprovado”. (Sandrinho da Looping)

Alô Zé Thier’s

O vereador Flávio Couto/PSC saiu em defesa das comunidades rurais. “A comunidade de Cerrado tem cascalho para ser esparramado nas estradas desde dezembro do ano passado. É o material mais difícil de se conseguir e as chuvas estão levando esse cascalho embora. Em Nova Zelândia, o cascalho estava parado desde fevereiro. Em São Pedro, o ônibus deixou de ir até lá por causa das condições das estradas. É preciso ter um chefe de estradas competente que queira trabalhar para a comunidade e não só fazer politicagem. Por onde anda você secretário?”

Limpeza urbana:

Em seus pedidos, Mauro César/SD cobrou a limpeza de ruas no bairro do Quinzinho e a operação tapa buracos nos bairros Eldorado, Vila Didi e Santa Tereza.

Obras:

“Em frente à Escola Normal, não tem um buraco e sim uma cratera. Isso já tem uns 60 dias. No local é preciso uma faixa elevada de pedestres também, pois o fluxo de alunos e de carros é grande. Que o secretário de Obras então justifique o porquê desses pequenos reparos não serem feitos”.

Saae:

“Recebi fotos de um morador do bairro Geraldo Veloso e ele relatou a situação da rua dos Cajueiros. No local, há um buraco em uma obra feita pelo Saae. É um descaso e os moradores querem respeito, pois antes era asfalto e hoje é terra”.

Escuridão total:

Sobre a falta de manutenção da iluminação pública o vereador Marcelo Fernandes/PCdoB declarou: “a situação da iluminação pública tem sido motivo de muita reclamação da população. Tem pedidos por troca de lâmpadas nos bairros Rosa Mística e Ouro Verde desde novembro do ano passado e a secretaria fala que não há uma previsão de quando isso vai acontecer. Tem que ter um cronograma”. 

Saae:

“Fui procurado por moradores da rua W, no bairro jardim Montanhês em relação a esgoto a céu aberto há quase dois anos. Eles já estiveram no Saae e não foram atendidos. Tentaram também pelo telefone da autarquia, mas ninguém atende. Não sei se está faltando lá é administração. Muitas vezes, o Saae só toma providências após o Nova Imprensa/Últimas Notícias divulgar o problema. Foi o que ocorreu no Jardim Montanhês”.

Limpeza Urbana:

“Fiz um pedido sobre a limpeza de mato e entulho no bairro Nossa Senhora de Lourdes no dia 17 de julho e até agora nada. A secretária de Gestão Ambiental não me deu uma resposta e jogou para a Secretaria de Obras. Tem coisas que tem deixado a desejar”.

Crime Ambiental:

O vereador Flávio Martins/PSC trouxe a público um problema na comunidade rural Córrego da Divisa. De acordo com ele, uma empresa de fertilizantes fez uma intervenção em uma Área de Preservação Permanente (APP). “Fui até o local e comprovei o fato. A Polícia do Meio Ambiente notificou a empresa e pediu que ela fizesse a regularização de um poço tubular”.

Obras:

“Lembro a quem de direito que a rua Abner Duarte continua intransitável”.

 Atirando pra todo lado:

Sobre os pedidos de providência o vereador Rogerinho do Fórum/PMDB declarou: “Os meus pedidos bateram recorde em relação aos 8 meses que fiquei aqui na Câmara no ano passado. Realmente as comunidades rurais estão carentes de atenção, principalmente a comunidade de Padre Trindade. Melhorias na iluminação nas comunidades de Pontevila e Vale do Sol. Que seja instalado um redutor de velocidade na rua Salgado Filho, no bairro Alvorada, onde tem ocorrido constantes acidentes. E que o Saae veja a possibilidade de quitar as contas de água por meio de códigos de barra, evitando as filas em lotéricas”.

Limpeza Urbana:

Em seus pedidos, a presidente da Câmara, Wilse Marques/PP solicitou a limpeza de dois lotes na rua Brasil, no bairro Lajinha, pois os moradores estão encontrando animais peçonhentos dentro de casa.

 

Iluminação Pública:

“Em relação à troca de lâmpadas em Pontevila, eu fiz esse pedido várias vezes. Há duas semanas, o caminhão esteve lá, mas ainda tem muita coisa a desejar, como exemplo a troca [recolhimento] de lixos daquela região, principalmente durante feriados prolongados”.

Regulamentação de diárias

Sobre a regulamentação das diárias pagas pela Prefeitura, o vereador Evandro Donizeth/PSL (Piruca) disse: “queria que fosse encaminhado um ofício para o prefeito e para os secretários de Regulação Urbana, Gestão Ambiental e Desenvolvimento Humano informando sobre a realização de uma audiência pública para debatermos sobre o projeto de regulamentação de diárias. A audiência ocorrerá no dia 21 deste mês”.

 

Comentários
COMPATILHAR: