O Serviço de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde de Divinópolis (Semusa) confirmou quatro casos suspeitos de zika vírus na cidade. Conforme protocolo definido pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, e seguido até a última semana, estes casos são considerados suspeitos porque o exame que confirma a doença está restrito à gestantes ou bebês que venham manifestar sintomas da doença.

Assim que se confirmar, laboratorialmente, o primeiro caso de zika vírus dentro deste grupo de risco, os demais casos investigados passarão a ser classificados como positivos para zika, através do critério clínico-epidemiológico. Um exame laboratorial positivo significa que o vírus zika já encontra-se presente no município, segundo a Semusa.

A secretaria lembra ainda que 80% das pessoas infectadas não desenvolvem sintomas, ou seja, somente dois em cada grupo de dez pessoas apresentarão sintomas compatíveis com a doença. Por isso é importante o diagnóstico laboratorial.

O Serviço de Epidemiologia da Semusa aguarda a confirmação oficial da SES para os próximos dias, informando da possibilidade da realização de exames laboratoriais para determinados casos suspeitos de zika, ou seja, fora do grupo de risco. O exame laboratorial que comprova a doença é realizado na Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte. Casos suspeitos são monitorados.

 

 

Fonte: G1 ||

Comentários
COMPATILHAR: