O Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) suspendeu por 45 dias ?a celebração de convênios e instrumentos congêneres com entidades privadas sem fins lucrativos?. Além desta medida, publicada no ?Diário Oficial da União? nesta segunda (15), a Embratur também anunciou auditoria interna sobre convênios em andamento.
A decisão é a mesma tomada pelo Ministério do Turismo, que já havia anunciado na semana anterior a suspensão por 45 dias de convênios com entidades após a prisão de 36 servidores na Operação Voucher, da Polícia Federal. A investigação da PF é sobre um suposto esquema de desvio de dinheiro da pasta.
O presidente da Embratur, Flávio Dino de Castro e Costa, definiu a suspensão, por 45 dias, das transferências de recursos para os convênios em execução com entidades privadas sem fins lucrativos. Também fica estipulado na portaria que as diretorias façam levantamento dos convênios e ?instrumentos congêneres? pendentes de prestação de contas e deem prioridade para suas análises. As apurações e providências adotadas devem ser divulgadas a cada 15 dias. O cronograma da auditoria interna ainda será fechado.

Comentários