O ministro da Educação, Fernando Haddad, confirmou nesta terça-feira (6) que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai ser aplicado nos dias 5 e 6 de dezembro,
Fernando Haddad anunciou, em entrevista coletiva após encontro com o ministro da Justiça, Tarso Genro, qual será a nova estrutura de aplicação da prova. Cespe e Cesgranrio serão responsáveis pela impressão, aplicação e correção; os Correios, pela distribuição em caráter especial; a Polícia Federal (PF), pela parte da inteligência.
A PF vai acompanhar todo o processo, desde a saída das provas do Inep até a distribuição. A Força Nacional de Segurança pode também participar do processo. Segundo Haddad, as Forças Armadas se colocaram à disposição.
?O plano logístico está sendo detalhado neste momento. A PF já designou as pessoas que farão o mapeamento todo [da prova], disse Haddad. Segundo o titular da Educação, a ação da Polícia Federal não vai encontrar barreiras jurídicas. ?Estivemos no Tribunal de Contas [da União] e houve uma liberalidade em função de uma emergência?, afirmou.
Locais de prova e vestibulares
O ministro disse que, a partir desta quarta-feira (7), quem quiser mudar a cidade onde vai fazer prova, poderá fazê-lo no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacionais (www.inep.gov.br).
Sobre os vestibulares marcados para essas datas, Haddad afirmou que já contactou os reitores da universidades em questão. ?Nós contatamos os três reitores [UFJF, UFSC e UnB] e tivemos, da parte deles, liberação da data do exame?, disse, acrescentando que vai entrar em contato com a UERJ, que tem a segunda fase do seu vestibular marcada para o dia 6. O ministro também disse que a secretária de Educação Superior do MEC, Maria Paula Dallari, está falando com as universidades.
Em Minas
Os mineiros têm motivos de sobra para ficar de cabelo em pé com o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A nova data do teste, marcada para 5 e 6 de dezembro, vai coincidir com quatro outros grandes vestibulares do estado.
Serão afetados os processos seletivos da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG), da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) e da PUC Minas, na modalidade de educação a distância e cursos tecnológicos. A recomendação do governo federal é para que as instituições de ensino adiem as suas avaliações.

Comentários
COMPATILHAR: