A Escola Municipal de Artes Maestro Zezinho (Emart) foi reinaugurada na sexta-feira (30). As comemorações tiveram início na quarta-feira (28), dando continuidade nos dias 29 e 30, com diversas atividades artísticas e culturais, como exposição audiovisual, música, dança, teatro, comédia, literatura e mágica.
Na sexta-feira, as comemorações se iniciaram com a apresentação do histórico dos três patronos que dão nomes as novas salas construídas na Escola de Artes: o Teatro de Bolso, Ricardo Torres; o Núcleo de Artes Cênicas, Moisés de Souza e o Núcleo de Artes Visuais, Mágico João Peixoto. Os familiares de Moisés de Souza, presentes no evento, receberam uma homenagem.
Os familiares do patrono da Escola, Maestro Zezinho, foram homenageados por meio de seu filho, Jorge Zaidan, que contou aos presentes fatos importantes da história de seu pai e da antiga Sede da Banda, onde hoje funciona a Emart.
O prefeito Aluísio Veloso/PT e o radialista Claudinê dos Santos também relembraram histórias da Sede da Banda, com destaque para os bailes de Carnaval.
Ainda durante as homenagens, o prefeito entregou uma placa de reconhecimento ao casal Inês e Estácio Vieira, artistas reconhecidos e queridos em toda cidade.
Em seguida, Aluísio Veloso convidou Jorge Zaidan para descerrar a placa e reinaugurar oficialmente o mais novo espaço cultural da cidade: a Escola Municipal de Artes Maestro Zezinho.
Apresentações
Após o descerramento da placa, os presentes se divertiram com uma série de apresentações.
O mágico Edu, da cidade de Itajubá, surpreendeu e empolgou o público com truques de ilusionismo. Várias pessoas da plateia participaram dos números do mágico.
Em seguida, foi a vez da dança tomar conta do palco da Emart. Apresentaram-se no palco bailarinos da Academia Corpo e Movimento e alunos da escola de dança da Emart.
Encerrando a noite, a cantora Júlia Fonseca apresentou um repertório de clássicos do rock dos anos 70.

Comentários
COMPATILHAR: