Os serviços prestados na área de saúde em Formiga continuam em péssimas condições. Há cerca de 4 meses os postos de saúde não estão realizando a coleta de preventivos, devido a falta de materiais. O portal entrou em contato com alguns postos por telefone e visitou outros mais próximos, ouvindo em todos, das próprias recepcionistas, que em nenhum posto de saúde do município os preventivos estão sendo colhidos, por absoluta falta de material, em especial o espéculo vaginal.
O espéculo vaginal, que está em falta, é um instrumento utilizado pelo profissional de saúde, médico ou enfermeiro, para facilitar a coleta de material durante o preventivo, um exame fundamental para a saúde da mulher, onde podem ser identificadas doenças simples e até mesmo o câncer de colo de útero.
Quem vai até o PSF, volta pra casa sem saber uma data em que o serviço será normalizado. Em novembro, o jornal entrou em contato com a Prefeitura, que negou a falta de materiais e informou que no dia 18 do mesmo mês, centenas de espéculos foram entregues nos postos, informação essa desmentida posteriormente pelos próprios funcionários dos PSF?s.
A resposta obtida em todos os postos visitados nesta terça-feira (13) e naqueles em que a redação entrou em contato telefônico, foi clara e direta. ?Não estamos marcando exames, por falta de material. Pedimos às pacientes que continuem nos ligando, para saber quando os espéculos vão chegar. Nós nos postos, infelizmente, não temos a menor previsão de quando isto acontecerá, comentou uma eficiente atendente de um dos postos da região urbana?.
O preventivo, segundo normas do Ministério da Saúde, deve ser feito de seis em seis meses e o fato de a mulher não estar sentindo nenhuma dor ou desconforto, não garante a inexistência de problemas, por isso sua importância. ?Não é a primeira vez que tenho dificuldade de marcar exame preventivo. No final do ano passado, tentei marcar em vários postos da cidade e me falaram que os exames seriam marcados apenas em janeiro. Nessa semana novamente fui ao posto do meu bairro e o exame ainda está indisponível. Decidi então tentar em outros postos, fui nos postos do Areias Brancas, Sagrado Coração de Jesus e Centro, para tentar marcar o exame. Em todos me falaram que o problema é geral?, comentou uma paciente do bairro Bela Vista, que procurou o serviço na segunda-feira (12).
A falta de materiais e insumos básicos (ataduras, analgésicos, esparadrapos, fitas para glicosímetros, e outros), ao que se sabe, também faltam em determinados postos.
Diante da confirmação, o portal entrou em contato com a Secretaria de Comunicação, questionando sobre a falta de material e recebeu a seguinte resposta:
As compras foram efetuadas, porém os fornecedores ainda não entregaram todos os materiais. Alguns estão entregando aos poucos e, da mesma forma, os materiais estão sendo distribuídos às unidades de saúde à medida que chegam (é o caso dos espéculos). Outros fornecedores entraram em recesso no fim do ano e estão normalizando as entregas a partir da próxima semana, entre outras questões. A Secretaria Municipal de Saúde está atenta a essa situação e está empenhada em normalizá-la.
Apesar da Secretaria de Comunicação apontar o recesso de final de ano dos fornecedores como um dos motivos do ?atraso? na entrega dos materiais, os espéculos estão em falta nos postos de saúde desde o mês de novembro, ou seja, um mês antes dos feriados prolongados. Aquela época circulou a notícia de que houve um engano no embarque do material mas que a situação estaria controlada em poucos dias, o que como se vê, não ocorreu. Em 28 de novembro, durante longa entrevista havida na Câmara Municipal com a presença da Secretaria de Saúde, estes problemas dentre outros foram levantados e a promessa foi a de que, situações como essa seriam solucionadas de imediato.

Comentários
COMPATILHAR: