Formiga: a cidade que já perdeu
O vereador Moacir Ribeiro desabafou durante a reunião na Câmara Municipal, na segunda-feira (2), e disse que Formiga é considerada a cidade ?do que já perdeu?. Ele citou os R$ 5 milhões referentes ao convênio com o BDMG, para calçamento de ruas, em que o prazo foi extrapolado e que o problema é a falta de competência da Prefeitura. O edil disse que a culpa maior era do prefeito, que coloca pessoas incapazes em determinados cargos. Moacir citou ainda outras verbas conseguidas pelos vereadores do PMDB, por Dr. Reginaldo e Gonçalo Faria e que, de acordo com ele, foram perdidas.
Dormindo de botina
Ainda sobre a questão do convênio com o BDMG, Dr. Reginaldo disse que se perderam o prazo a culpa era do Gabinete do prefeito. Em seguida, Moacir Ribeiro disse que pediria informações ao banco para saber qual secretaria ficou responsável pelos contatos e pela documentação.
Açougue nem farmácia têm que mandar verba
Outro assunto ressaltado por Moacir Ribeiro foi o repasse a entidades, durante a aprovação dos R$ 10 mil para a Apromid. O vereador sete estrelas disse que a Prefeitura não faz mais do que a obrigação dela e que não é uma empresa particular que tem que ajudar as entidades. De acordo com Moacir, o recurso é do povo e tem que ser gasto é com o povo. É a Prefeitura que tem que mandar a verba e não o açougue ou a farmácia.
Feira da Paz e Gincana
Durante a aprovação dos projetos repassando verbas para o Festifor e para o Fenac, Mazinho deu um conselho à Secretaria de Cultura. Assim como foi resgatado os Desfiles das Escolas de Samba em Formiga, o vereador sugeriu que fossem resgatadas a Feira da Paz e a Gincana no município, uma vez que os jovens da cidade têm que ir para os municípios vizinhos para se divertirem, por falta de opção em Formiga.
Barro na rua Bernardes de Faria
O vereador Cid Corrêa cobrou da Prefeitura uma solução para o barro que desce do bairro Santa Tereza até a rua Bernardes de Faria quando chove, assunto divulgado por este jornal na semana passada, em que os comerciantes estão apelando para Deus. De acordo com o professor, se o assunto fosse solucionado, resolveria três problemas: o calçamento de ruas no Cristo, dos comerciantes da rua Bernardes de Faria e dos funcionários da Prefeitura, que não perderiam tempo limpando o barro acumulado na via.
Buracos em ruas
Outro assunto lembrado por Cid Corrêa é que a população está vivendo um tormento e um verdadeiro caos por causa dos buracos nas ruas da cidade. De acordo com ele, em alguns bairros só se passa com motos de trilha. Mazinho completou e disse que para se chegar ao bairro Cidade Nova é somente de bicicleta, que na via que dá acesso ao bairro está uma verdadeira ?tábua de pirulito? Ainda sobre o assunto, Gonçalo Faria pediu que fosse feito não uma operação tapa buracos e sim uma operação ?tapa esbarrancado? na rua Hortência de Castro, que não tinha lógica a situação no local.

Comentários
COMPATILHAR: