A volta para casa após o feriado prolongado da Proclamação da República foi de fluxo intenso de veículos nas principais rodovias que cortam o Estado e de trânsito complicado na chegada à capital, principalmente nas BRs 040 e 381, respectivamente nas chegadas de Vitória e do Rio de Janeiro. Durante o feriado, pelo menos 17 pessoas morreram nas estradas mineiras. A chuva contribuiu para graves acidentes no início do recesso.
Até o início da noite de hoje (ontem), o pior dia foi na quinta-feira e o maior número de mortos no sábado. Houve uma chuva intensa em todo o Estado, especialmente na quinta. Isso, com toda certeza, só faz aumentar o número de acidentes, diz o inspetor Adilson Souza, da Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Nas rodovias estaduais, o maior problema também foi a chuva, de acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv). A PRF e a PMRv devem divulgar hoje um balanço do feriado. No ano passado, houve 45 mortos em 456 acidentes.Ontem, na MG-010, em Vespasiano, na região metropolitana, nove pessoas ficaram feridas numa batida entre um Uno e uma picape.
Sul de Minas
Na BR-265, em Santana da Vargem, no sul do Estado, uma mulher morreu e um homem ficou gravemente ferido após serem atropelados na madrugada de ontem. Segundo a PRF, o motorista saiu de um trevo e perdeu o controle da direção do carro, atingindo Luciene Vita Atalei, 37, e José Maria Malaquias, 46. Os dois, segundo testemunhas, estariam dançando no acostamento da pista. O local onde aconteceu o acidente fica em frente a um pesqueiro.

Comentários
COMPATILHAR: