Neste ano, a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) executará a terceira edição do Programa de Fiscalização Ambiental Preventiva na Indústria (Fapi), em parceria com os Sindicatos, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e a Polícia Militar.

O objetivo do programa é informar, instruir e sensibilizar os empreendedores das melhores práticas ambientais, incentivando-os a obter a regularização ambiental de seus empreendimentos e o sistema Fiemg terá importante papel nesta orientação junto aos empresários.

Em Divinópolis, o evento está marcado para ocorrer na próxima quarta-feira (18), na sede da Fiemg Regional Centro-Oeste, das 8h às 12h. As inscrições são gratuitas.

Esse ano o programa recebeu uma atualização metodológica. Os “alvos” da fiscalização já foram estabelecidos pela Subsecretaria de Fiscalização Ambiental (Sufis) e disponibilizados no site oficial do programa. Além dos alvos estabelecidos, empreendimentos localizados na circunvizinhança, em um raio de aproximadamente 1 Km, potencialmente serão fiscalizados de forma aleatória.

O programa será realizado em três etapas e de forma setorial, tendo como foco principal as indústrias que exercem as atividades de extração de areia e cascalho, britamento, fabricação de máquinas e implementos agrícolas, fabricação de móveis de madeira, confecção de calçados e artefatos de couro, aparelhamento e beneficiamento de minerais não metálicos e tratamento e disposição de resíduos de serviços de saúde, distribuídas em todo o estado de Minas Gerais.

De acordo com o presidente da Fiemg Regional Centro-Oeste, Paulo César Costa, uma gestão ambientalmente responsável nas empresas é fator essencial no aumento da competitividade. “A Fiemg entende que o Fapi é uma ferramenta que pode auxiliar o empresário na gestão ambiental do seu empreendimento e assim contribuir com desenvolvimento sustentável da indústria mineira”, enfatizou.

As etapas serão executadas conforme detalhado:

1)    Etapa – Orientação:

Ø  Realização de workshops (em todas as regionais), demonstrando como desenvolver as atividades de maneira ambientalmente adequada;

Ø  Incentivos para a regularização ambiental (Semad e Fiemg);

Ø  Acompanhamento técnico e jurídico da Gerência de Meio Ambiente.

2)    Etapa – Fiscalização:

Ø  Ocorrerá após 90 dias da etapa de orientação;

Ø  Os empreendedores serão orientados a possuir/obter e disponibilizar todos os documentos e informações necessários para o recebimento da fiscalização pela Semad.

3)    Etapa – Monitoramento:

Ø  Mecanismos para aferir a efetividade das ações desenvolvidas pelo Fapi;

Ø  Adoção de parâmetros indicativos da qualidade ambiental das regiões e índices de regularidade dos empreendimentos fiscalizados.

 

Fonte: Fiemg||
Comentários