Os casos de dengue em Formiga aumentaram ainda mais nos últimos dias. Até o dia 27 de março, eram 121 casos confirmados e 1.810 notificações. Os números subiram para 305 casos positivos e 2.260 notificações da doença, até o dia 3 de abril.
Na noite desta quinta-feira (8), uma mulher de 48 anos foi transferida para o hospital Eduardo Menezes, em Belo Horizonte, com suspeita de dengue hemorrágica.
A coordenadora do Setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde, Juliana Castro, ressaltou que ?a previsão do Estado é de que esse número comece a cair, a tendência é diminuir, mas sabemos que o previsto, de acordo com as orientações estaduais, é ocorrer a transmissão da doença durante todo o ano. Estamos passando por uma situação crítica?, admite.
Juliana Castro falou sobre a importância do apoio da população no combate à dengue. ?As pessoas devem ficar em alerta. Somente os agentes de saúde não são suficientes no combate ao mosquito. Com a mudança de temperatura, a tendência é o número de casos diminuir?, disse.
A coordenadora contou que, no ano passado, foram cerca de apenas 200 notificações entre janeiro e dezembro, sendo que, este ano, a média é de 303 casos notificados por mês, ou seja, nove vezes mais do que no ano passado. ?Consideramos o caso como epidemia, nos últimos anos esses números não estavam tão altos assim. É muito importante que as pessoas continuem em alerta contra o mosquito da dengue e não dêem o caso por encerrado,? orienta.
O atendimento no Ambulatório da Dengue funciona no posto de saúde do bairro do Rosário, à rua José Francino, 465, de segunda à sexta-feira, de 13h às 21h. Nos sábados e domingos, o horário é de 14h às 20h.
Mortes em Minas
Mais uma morte por dengue hemorrágica é investigada em Minas Gerais. A vítima é uma menina de três anos que morreu no último dia 26, em Rio Casca, Zona da Mata Mineira. Até quarta-feira (7), a Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais confirmava seis casos de óbitos e outros 23 em investigação.

Comentários
COMPATILHAR: