O município de Formiga, mais uma vez, é destaque na mídia nacional. O assunto, agora, publicado no G1, é sobre o corte (50%) das passagens escolares para alunos que moram em bairros distantes.

A notícia destaca que a administração municipal cortou o transporte escolar gratuito que era oferecido para alunos da rede pública de ensino. A medida tem deixado pais e estudantes preocupados, pois a maioria das crianças depende do benefício. A Prefeitura informou que só é obrigada a fornecer o transporte escolar para alunos da zona rural. Mesmo assim, o benefício era concedido para estudantes dos bairros mais distantes da área urbana.
Uma reunião entre o prefeito Moacir Ribeiro e os vereadores estava marcada para ocorrer na manhã desta segunda-feira (10). Na semana passada, várias mães estiveram no plenário da Câmara Municipal, solicitando o apoio dos edis para a solução do problema.
Segundo o Executivo, com a redução do repasse de verbas do Governo Federal o município não tem mais condições de arcar com os custos.
Com o fim do repasse, a partir de agora os estudantes terão direito ao desconto de 50% concedido pela empresa responsável pelo transporte público. Para isso, os alunos precisam procurar a Secretaria de Educação para fazer a carteira de estudante.
Mesmo com o desconto, muitas famílias alegam que não têm condições de pagar a meia passagem. A dona de casa Luciana Josino é uma delas e disse que o filho ainda não foi à escola. Os vereadores falaram que iam ajudar e até agora nada. Eles estão perdendo o estudo e não sabemos o que fazer?, contou.
Segundo a diretora de uma escola da cidade que tem 500 estudantes, Luzmarina de Almeida, 20% deles faltaram na primeira semana do ano letivo. ?As matérias já estão sendo dadas porque não podemos perder tempo. Temos um planejamento a ser cumprido. Depois temos que voltar as matérias com os alunos e eles têm que correr atrás do prejuízo?, explicou.
A escola estadual mais próxima para quem mora nos bairros Coronel Balbino e Rosário fica há seis quilômetros. Muitos têm que acordar de madrugada e caminhar duas horas para estudar. Para usar o transporte coletivo, os alunos precisam pagar R$ 5 por dia. ?Na minha casa são quatro que estudam, então fica R$ 100 por semana?, relatou a aluna Beatriz Souza, de 15 anos.

Comentários
COMPATILHAR: