Há 55 anos, no dia 3 de janeiro de 1959, o Volkswagen Fusca, um dos carros mais simpáticos e falados do mundo, se tornava brasileiro, sendo fabricado com peças nacionais ainda em um galpão alugado no bairro do Ipiranga, em São Paulo.
Comprado pelo milionário Eduardo Andreas Matarazzo, o primeiro Fusca feito no Brasil (mais 29 foram retirados pela família Matarazzo depois) só saiu do papel oito anos após o carro já ser importado e montado no país.
Sem muitos fornecedores na época, a Volkswagen sofreu para conseguir atingir o grau de nacionalização de 54% previsto pela Lei.
O Volkswagen Sedan, nome original do Fusca, tinha motor 1,2 litro de quatro cilindros refrigerados a ar que rendia apenas 36 cv. Já o câmbio era de quatro marchas, com a primeira não sincronizada, ou seja, só podia ser engatada se o carro estivesse parado.
Carismático e robusto, o Fusca fortaleceu seu caminho rumo aos corações dos brasileiros logo após a sua nacionalização e, em 1984, quando completou 25 anos no país, já havia mais de 3 milhões de unidades rodando Brasil afora, 40% de toda a produção local da Volkswagen.
Atualmente o Fusca ainda é um dos carros usados mais vendidos do país, ocupando a 13ª posição no ranking no ano passado.

Comentários
COMPATILHAR: