O Atlético foi prejudicado em um pênalti claro não marcado a seu favor, saiu atrás no marcador, mas conseguiu se recuperar e obter uma virada por 2 a 1 em São Paulo, na noite desse sábado (14), sobre um Corinthians cheio de desfalques na Neo Química Arena. Com o resultado, o primeiro triunfo atleticano no estádio, o Galo volta a ser líder do Campeonato Brasileiro, ficando dois pontos na frente de Internacional e São Paulo.

O time comandado por Jorge Sampaoli volta a campo na quarta-feira (18), quando vai enfrentar o Athletico-PR no Mineirão, às 19h (de Brasília).

O jogo

O Atlético teve duas novidades para o duelo em São Paulo. Além da estreia do recém-chegado Eduardo Vargas no ataque, o volante Jair, que era desfalque tido como certo, surpreendeu e começou jogando. Com isso, o Galo teve em campo praticamente seu time titular e uma equipe muito forte.

Do outro lado, o Corinthians, que não faz boa temporada e está longe de figurar entre os melhores esquadrões do Brasileiro, entrou em campo com um time repleto de desfalques importantes e sem vários de seus principais nomes. Nada disso, porém, significou uma vantagem atleticana e superioridade no placar nos primeiros 45 minutos.

Desde o início da partida, o Atlético teve muitas dificuldades em furar o bloqueio do Corinthians, que foi melhor na sua proposta de jogo. O Galo teve 70% de posse de bola no primeiro tempo, mas não criou muitas chances claras, não teve boa atuação e encontrou dificuldades em produzir. O Timão, por outro lado, mesmo tendo a pelota durante apenas 30% do tempo, conseguiu levar perigo, finalizar cinco vezes (apenas duas a menos que o time de Sampaoli) e ir para o intervalo com a vantagem por 1 a 0 no placar.

Vantagem, no entanto, polêmica. Afinal, pouco antes do gol corintiano, marcado por Davó, o árbitro Rodrigo Dalonso Ferreira (CBF-SC) não assinalou pênalti claro a favor do Atlético, que o zagueiro Gil cometeu em cima do estreante Vargas. O VAR, comandado por Pathrice Wallace Corrêa Maia (CBF-RJ), sequer foi consultado, para ira dos atleticanos, que reclamaram muito com a arbitragem.

Virada

No segundo tempo, porém, o Atlético deu a volta por cima. Sampaoli inverteu o lado de Vargas e Keno, colocando o estreante na ponta esquerda, e a mudança surtiu muito efeito. O Galo seguiu tendo dificuldades, mas passou a produzir mais e levar mais perigo, e o chileno, que fez boa partida, descolou um belo passe de calcanhar para Guilherme Arana fazer valer a Lei do Ex e empatar o jogo aos 15 minutos.

O Atlético seguiu melhor e pressionando o Timão. Aos 28, Nathan quase virou o placar em um lance incrível após confusão dentro da área, mas Cássio defendeu em cima da linha. Nove minutos depois, porém, não teve jeito. Keno fez bonita jogada pelo lado direito e cruzou na medida para Marrony finalizar e decretar a virada, a primeira vitória do Galo em Itaquera e a liderança atleticana no Brasileiro. A mudança promovida por Sampaoli se provou correta, com Vargas e Keno, em lados diferentes do que começaram jogando, dando as assistências para os gols da vitória da equipe mineira.

Fonte: O Tempo Online

Comentários
COMPATILHAR: