O favoritismo estava dividido entre o ídolo local Lewis Hamilton e Charles Leclerc, que tinha liderado o terceiro treino livre, mas quem surpreendeu e conquistou a pole position do GP da Inglaterra foi Valtteri Bottas. No Q3, o finlandês marcou 1m25s093 e, apesar do esforço de Hamilton, garantiu o primeiro lugar por apenas 0s006.

Vencedor da última corrida, na Áustria, Max Verstappen fez um bom treino e quase conquistou o terceiro lugar no grid, mas foi superado na última volta por Charles Leclerc. Após liderar o Q1 e dar trabalho no Q2, o monegasco não repetiu a performance na etapa decisiva do treino. Sebastian Vettel teve mais um dia para esquecer e, com problemas na asa móvel em parte do treino, ficou apenas em sexto, atrás de Pierre Gasly.

Hamilton, Bottas e Leclerc, os três primeiros no grid em Silverstone — Foto: Getty Images

Completaram os dez primeiros colocados, do sétimo ao décimo lugares, Daniel Ricciardo (Renault), Lando Norris (McLaren), Alexander Albon (STR) e Nico Hulkenberg (Renault).

O GP da Inglaterra começa às 10h10 (de Brasília), com transmissão ao vivo pela TV Globo.

Grid de largada

Resultado do treino classificatório em Silverstone — Foto: Reprodução/FOM

Q1 – 18 minutos e cinco eliminados

Apesar das nuvens carregadas no céu, o treino transcorreu sem chuva no começo. De qualquer forma, os pilotos rapidamente entraram na pista com pneus macios para garantirem seus tempos. Entre os favoritos, Charles Leclerc começou fazendo 1m25s628, melhor tempo do fim de semana, logo na sua primeira tentativa, mesmo com pneus médios, enquanto Vettel ficou 0s526 atrás.

Na disputa pela última vaga no Q2, Sergio Pérez acertou sua última volta e tirou Kevin Magnussen por apenas 0s013. Além deles, Daniil Kvyat foi eliminado, assim como os já habituais Lance Stroll e os pilotos da Williams, com George Russell à frente de Robert Kubica.

Eliminados

16º KEVIN MAGNUSSEN (HAAS)
17º DANIIL KVYAT (STR)
18º LANCE STROLL (RACING POINT)
19º GEORGE RUSSELL (WILLIAMS)
20º ROBERT KUBICA (WILLIAMS)

 

Foto: Reprodução/FOM

Q2 – 15 minutos e cinco eliminados

No Q2, os favoritos entraram na pista com pneus médios, já pensando na estratégia da corrida, pois os dez primeiros colocados são obrigados a largar com os compostos com quais fizeram suas melhores voltas nesta fase. A exceção foi Sebastian Vettel, que, mesmo com compostos macios, não fez inicialmente uma boa volta, até porque estava com problemas no sistema de asa móvel.

Na série de voltas lançadas, Leclerc foi 0s026 mais rápido do que Bottas, enquanto Hamilton ficou 0s194 atrás do monegasco. Gasly voltou a superar Verstappen. No finalzinho, Vettel ficou sob risco e ainda teve de entrar na pista com pneus macios novos para garantir uma vaga no Q3 – no fim das contas, conseguiu o quinto lugar.

Na acirrada briga pelas últimas vagas, Alexander Albon levou a classificação com a STR ao ser 0s116 melhor do que a de Antonio Giovinazzi, o primeiro eliminado. Ao menos, o italiano superou o companheiro de Alfa Romeo Kimi Raikkonen. A surpresa negativa foi a eliminação de Carlos Sainz com a McLaren – Romain Grosjean e Sergio Pérez também caíram

Eliminados

11º ANTONIO GIOVINAZZI (ALFA ROMEO)
12º KIMI RAIKKONEN (ALFA ROMEO)
13º CARLOS SAINZ (McLAREN)
14º ROMAIN GROSJEAN (HAAS)
15º SERGIO PÉREZ (RACING POINT)

Foto: Reprodução/FOM

Q3 – disputa pela pole position

Valtteri Bottas superou Lewis Hamilton em 0s252 na primeira tentativa no Q3, após um erro do inglês na curva Brooklands. Charles Leclerc não fez uma boa volta e ficou atrás até mesmo de Max Verstappen, e Sebastian Vettel seguiu com dificuldades e foi apenas o sexto mais rápido na primeira volta lançada, atrás de Pierre Gasly.

Hamilton bem que tentou mas, apesar de ter feito melhor terceiro setor, não conseguiu superar Bottas por apenas 0s006. Verstappen tomou o terceiro lugar de Leclerc, mas acabou batido na última volta, enquanto Vettel não conseguiu passar de sexto.

 

Fonte: G1||

Comentários