Após enfrentar derrotas políticas e não ser indicado para cargos no governo federal, o ex-senador e ex-ministro das Comunicações Hélio Costa (PMDB-MG) estaria com planos para ingressar no setor privado das telecomunicações. De acordo com informações de uma fonte ligada ao PMDB, a operadora de telefonia TIM estaria interessada em contar com a experiência do ex-ministro.

Hélio Costa já teria negociado sua entrada para o Conselho de Administração da TIM. Atualmente, os executivos da empresa que atuam no conselho têm remuneração mensal que pode variar de R$ 30 mil a R$ 50 mil. O órgão tem caráter deliberativo na coordenação da empresa e é composto por nove membros com mandato de dois anos. Ele substituiria um membro efetivo, que está no cargo desde abril de 2009. Com isso, a efetivação de Costa seria quase que imediata, tendo em vista o tempo de permanência de cada conselheiro.

Especulações sobre a ida do ex-ministro para a companhia surgiram ainda no início deste ano, mas ganharam força nos últimos meses, já que Costa não foi indicado para nenhum cargo no governo da presidente Dilma Rousseff, nem mesmo para o segundo escalão. Além disso, ele foi derrotado nas eleições do ano passado, no primeiro turno, em sua terceira tentativa de se tornar governador de Minas, pelo então candidato tucano Antonio Anastasia.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a TIM informou apenas que não irá se pronunciar sobre o assunto. A reportagem entrou em contato com Hélio Costa, mas não obteve retorno.

Comentários
COMPATILHAR: