Um crime de feminicídio chocou os moradores de São José do Jacuri, no Vale do Rio Doce. O suspeito do crime é o secretário municipal de Esportes, Anderson Christian de Oliveira, de 37 anos, que, segundo testemunhas, atirou três vezes na cabeça de Natália Epifânia de Oliveira, 23 anos, que foi sua namorada tempos atrás.

O crime aconteceu em um sítio na região do Córrego Ferreira, zona rural da São Pedro do Suaçuí (22 quilômetros de distância de São José do Jacuri), durante uma festa, na madrugada de domingo (11).
O assassinato foi presenciado por várias pessoas que estavam na festa, e que afirmam ter visto Anderson chegar, sacar a arma e efetuar os disparos.

A irmã de Natália, que estava com ela na festa, contou à polícia que viu Anderson atirar três vezes, e chegou a dar um soco no atirador. Em seguida se jogou no chão, temendo que ele atirasse nela também.
Em sua rede social, ela se despediu da irmã lamentando não ter conseguido salvá-la.

“Eu juro que tentei te salvar. Me perdoa por não conseguir, minha irmã. Eu vou te amar eternamente, vou lembrar de todos os nossos momentos, nossos planos, da nossa vida juntas, das brigas e de todo o amor que nós temos uma pela outra”, escreveu a irmã em seu perfil no Instagram.

Apesar de muitos afirmarem que Natália havia rompido o relacionamento com Anderson, familiares disseram que foi o contrário, que ele rompeu o namoro com Natália e em seguida iniciou outro relacionamento, que não deu certo.
Foi quando ele tentou voltar com Natália, que não o aceitou mais.

No Boletim de Ocorrência da Polícia Militar consta que Anderson, ao fugir do local, jogou o revólver calibre 38 dentro do carro de um homem, que ficou nervoso e não soube o que fazer com a arma.
Esse homem levou o revólver para a sua casa, mas foi orientado por seu advogado a entregar a arma à polícia.

Natália foi sepultada na manhã dessa segunda, em São José do Jacuri, em clima de forte comoção popular. A Prefeitura Municipal de São José do Jacuri publicou nota manifestando pesar pelo falecimento de Natália, que era servidora municipal.
E exonerou Anderson do cargo de Secretário Municipal de Esportes. Ele continua foragido e é procurado pela polícia.

Fonte: Estado de Minas

Comentários
COMPATILHAR: