Um homem de 29 anos foi preso na noite desta terça-feira em Nova Lima, na Grande BH, por apologia ao crime. De acordo com a polícia, ele e um amigo usavam as redes sociais para ensinar o preparo de coquetel molotov e incentivavam o uso da arma química nas manifestações populares que têm tomado as ruas de inúmeras cidades brasileiras.
De acordo com a Polícia Militar, Wesley Aquiles Silva foi monitorado pelo serviço de inteligência da corporação depois de denúncias de que ele usava a internet para incentivar ações violentas nos protestos. Ele foi detido em casa, no Bairro Cabeceiras, em Nova Lima. Os militares ainda tentam localizar o amigo dele que colaborava com as publicações na web.
A PM ainda desconhece se Wesley e o amigo atuam em algum grupo criminoso e se eles estariam envolvidos nos atos de vandalismo registrados em Belo Horizonte nos últimos protestos.
No último sábado, quando houve intenso confronto entre policiais militares e vândalos infiltrados entre manifestantes na passeata que ocupou toda a Avenida Antônio Carlos, a PM registrou uso de coquetel molotov nas imediações do entroncamento com a Avenida Abrahão Caram. Um carro foi atingido e quase foi incendiado. Policiais militares conseguiram evitar ainda que outro coquetel fosse lançado em um posto de combustíveis.
Coquetel molotov é uma arma química incendiária, que combina diversos líquidos inflamáveis e é, geralmente, utilizada em protestos e guerrilhas urbanas.

COMPATILHAR: