O presidente do Partido Social Democrático (PSD) – legenda que ainda passa por processo de registro na Justiça Eleitoral – no Rio de Janeiro, o ex-deputado federal Indio da Costa teve a carteira de motorista apreendida, na madrugada de ontem, na capital fluminense. Ele foi abordado em uma blitz de rotina e se recusou a fazer o teste do bafômetro que verifica se o condutor está embriagado.
A informação da apreensão da carteira do político foi confirmada pela assessoria de comunicação do governo fluminense.
O veículo do ex-candidato à vice-Presidência da República – na chapa encabeçada por José Serra – foi parado na rua Bartolomeu Mitre, no bairro nobre do Leblon, Zona Sul do Rio.
Em sua página no Twitter, Indio da Costa afirmou ontem que não fez o teste porque havia bebido um vinho horas antes. As 23h de ontem parei na Lei Seca-RJ. Bebi um vinho no almoço e não sei a duração do efeito para o bafômetro. Preferi não soprar, escreveu.
Indio ainda explicou como voltou para a casa após a abordagem e elogiou a iniciativa do governo. Em seguida, um amigo dirigiu meu carro até a casa. Minha carteira ficará no Detran por cinco dias. A Lei Seca tem salvado muitas vidas, destacou o parlamentar.
Várias personalidades têm sido abordadas pelas blitze da Lei Seca no Rio. Recentemente o senador mineiro Aécio Neves e o técnico e ex-jogador de futebol Leonardo também passaram por situações semelhantes à de Indio.

COMPATILHAR: