A Polícia Civil apresentou, no fim da tarde deste domingo (19), Nilson Rodrigues, de 19 anos, e Leandro Martins da Conceição, de 18, suspeitos do assassinato da empresária Jussara Carolina de Paula Favarini, de 26 anos. Ambos confessaram ter roubado, estuprado e matado a vítima.
Eles foram presos na noite de sábado (18), no bairro Custódio Pereira, zona leste de Uberlândia. De acordo com o delegado regional da Polícia Civil, Samuel Barreto, o plano da dupla era apenas fazer um roubo. ?Como viram que ela não tinha dinheiro, pegaram o carro e se dirigiram rumo à BR 452 e lá a violentaram?, disse. Leonardo Correa Dantas, de 36 anos, também foi preso pela receptação de um macaco e um estepe do carro da vítima.
De acordo com os suspeitos, Jussara estava em frente a uma academia no bairro Fundinho, na região central, quando foi abordada. Eles rodaram pela cidade por cerca de uma hora e meia e resolveram levar a jovem para uma estrada vicinal, próximo à penitenciária Pimenta da Veiga. No local, ela foi estuprada e morta. Leandro Martins afirmou não ter violentado a empresária. ?Eu só assassinei, dei tiros na cabeça dela?, afirmou. Nilson Rodrigues contrariou o comparsa e contou que foi Leandro quem decidiu matá-la, para não ser reconhecido. ?Fomos nós dois (que estupraram). Fui eu e depois ele. Ele (Leandro) falou que ela (Jussara) já o tinha visto e que ia reconhecê-lo. Vamos matá-la?, disse.
Investigação
De acordo com as investigações da Polícia Civil, após matar Jussara Carolina de Paula Favarini, os acusados foram até Corumbaiba, no Estado de Goiás, a cerca de 120 km de Uberlândia. Na cidade, os documentos da vítima foram encontrados, o que ligou o crime a Nilson Rodrigues. Ainda segundo a Polícia Civil, ele é acusado de roubar outros carros para venda na cidade goiana.
Dessa vez, porém, o carro foi trazido de volta a Uberlândia, e abandonado no bairro Brasil. Câmeras de vigilância próximas ao local flagraram dois homens deixando carro, o que ajudou a polícia. ?Eles não queriam vender o carro, queriam levantar um dinheiro. Então se interessaram apenas em pegar o estepe e o macaco, e vender por R$ 80?, disse o delegado regional, Samuel Barreto. ?Ia vender as rodas do carro?, disse Nilson Rodrigues.

Assista à reportagem sobre o assassinato de Jussara. Em entrevista coletiva, os dois jovens acusados confessam o crime.


Comentários