*Paulo Coelho

No velho estilo com que se pronunciava na Câmara, no tempo em que fazia oposição ao governo Moacir Ribeiro quando atacava o prefeito de fato (M. Salum) e os principais próceres do alto escalão (Terrinha, Rafael Tomé e outros), o vereador Mauro César, repetiu com bastante veemência seu discurso contra o atual vice-prefeito e secretário de Educação, Cid Corrêa.

Entre outros adjetivos, Mauro relembrou falas e posturas do secretário quando cobrava providências e atitudes de governos passados, em especial quanto à falta de cuidados com a manutenção de praças esportivas. Criticou severamente a contratação do ex-vereador José Gilmar Furtado (Mazinho) que hoje ocupa cargo de confiança na Secretaria de Educação, exercendo funções que segundo Mauro César, não justificam o que o projeto em votação previa. “A função dele agora é inócua e inútil”, disse.

Atacou com mais veemência o secretário e vice-prefeito, dizendo que a inércia atual se contrapõe ao que Cid exigia de governos anteriores. “É muito fácil criticar quando se está na oposição. Hoje ele tem a caneta na mão, recursos, poder, e decorridos mais de ano e meio, ainda tem se saído muito mal. Enquanto secretário tem se saído muito bem, mas é como organizador de gincanas. Não vejo porque o “meu prefeito” precisa dele. Tenho saudades do Geraldo Reginaldo. Esse sim era competente. Olhem a quadra da Escola Miralda abandonada. Crianças continuam pulando cerca para buscarem bola. Vice-prefeito e secretário incompetente e inerte na gestão (…)”.

Nota da Redação:

Como é de costume, o Nova Imprensa encaminhou ao vice-prefeito e secretário de Educação Cid Corrêa, cópia de trecho do áudio dos “elogios” proferidos pelo vereador, acompanhado da seguinte pergunta: Em face das palavras ditas pelo “líder do prefeito” na Câmara, perguntamos se seria este o pensamento da atual administração a respeito de sua atuação.
Cid Corrêa, laconicamente, definiu seu posicionamento a respeito: “O que o Mauro fala não tem credibilidade e não me atinge em nada não…”.

Comentários