Uma mãe de Nova Serrana registrou um Boletim de Ocorrência na Polícia Militar sobre uma suposta agressão sofrida pelo filho de 4 anos no Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Professora Ilza Duarte, na última semana.

De acordo com o portal G1, Gabriela Nunes de Oliveira afirma que o filho, José Eduardo, foi agredido por uma professora da unidade na sexta-feira (20). Em nota, a Prefeitura disse que “houve um pequeno incidente involuntário” entre a professora e o aluno.

 

Sinais de agressão

A mãe contou que dias anteriores ao fato, registrado no dia 20, o filho dela apresentou comportamento estranho e começou a não querer frequentar a escola e alegava que uma professora o agredia. A princípio, a mãe disse que chegou a desacreditar do menino e pensou que pudesse ser uma desculpa para que ele não fosse levado à escola.

“Ele estuda lá há três anos e sempre gostou muito, inclusive aos sábados ele pedia para gente levar ele para escola. Na primeira semana de adaptação foi tranquilo, mas em seguida ele passou a detestar ir para o Cmei. Queria ficar em casa e mesmo assim continuei levando ele para escola”, pontuou.

Gabriela lembra que na quinta-feira passada (19) o menino chegou em casa com o nariz sangrando e disse que a professora havia torcido o nariz dele. Já na sexta-feira (20) ele chegou arranhado, com a orelha machucada, hematoma nas nádegas e chorando.

“Ele me contou que a professora tinha pegado ele pela orelha porque fugiu para o parquinho. Imediatamente eu fotografei e mandei mensagem para essa professora perguntando o que estava acontecendo. Ela demorou horas para responder depois de ter visualizado as mensagens e mandou um áudio dizendo que meu filho foi correr e ela tentou segurar e acabou arranhando ele. Questionei como alguém segura uma criança pela orelha e disse que tomaria as providências”, disse.

Ela procurou a escola, mas já estava fechada. Na segunda-feira (23) ela retornou e conversou com a direção.

“Recebi um pedido de desculpa e a diretora me implorou para não chamar a polícia. Mas solicitei a viatura no local e mais uma vez a professora contou a versão dela de que foi um acidente. Que tentou segurar meu filho e bateu a mão no rosto dele. O que é estranho porque os machucados são na orelha, no rosto e na nádega”, frisou.

Gabriela também contou que procurou a Polícia Civil e o filho recebeu atendimento com uma psicóloga; foi realizado um exame de corpo de delito.

“A Secretaria de Educação alega que foi um acidente e essa professora segue exercendo a função dela e meu filho agora está em casa, traumatizado, sem querer ir para escola”, relatou.

Nota da Prefeitura

Veja na íntegra a nota emitida pela Prefeitura sobre o assunto:

“A Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Nova Serrana esclarece que no dia 20 de agosto de 2021, houve um pequeno incidente involuntário, envolvendo uma professora e um aluno, em uma unidade de educação infantil do município. Informa ainda que o fato já foi devidamente explicado à mãe do aluno, que por sua vez decidiu registrar um Boletim de Ocorrência. Por fim, esclarece mais uma vez que o ocorrido não passou de um incidente sem maiores danos para os envolvidos e que toda a situação já está resolvida”.

Fonte: G1

Comentários