Nessa semana que se encerrou, o Banco Municipal de Alimentos (BMA) em Formiga colheu 151,5 quilos de alimentos em duas hortas urbanas. A todo, foram captadas e doadas mais de 11 toneladas de alimentos por meio de doações recebidas de produtores e parceiros. Confira:

– Foram captados e doados 11.053kg de alimentos por meio de doações recebidas de produtores e parceiros, do Mesa Brasil SESC, de colheita nas unidades do Projeto Horta Urbana, do Projeto Feira Solidária, de ações de combate ao desperdício de alimentos, e também adquiridos de produtores familiares através do PAA (Programa de Aquisição de Alimentos);

– Foram entregues 390 cestas verdes (frutas, verduras e máscaras) a famílias em situação de vulnerabilidade no Cras I (Rosário) e Cras II (N.Sra. de Lourdes);

– Receberam doações as seguintes entidades/equipamentos públicos: Casa de Apoio em BH, Casa da Criança e do Adolescente, Residência Inclusiva, Geladeira Solidária, Santa Casa, Tatame do Bem Asilo São Francisco, Casa Divina Misericórdia, Comunidade Terapêutica NARCC, Centro Espírita Amigos de Jesus, Associação Santo Agostinho (Passos), Associação dos Moradores do Bairro Maringá, Bancos de Alimentos de BH, Mesa Brasil Sesc e Grupo de Ação Social Padre Clemente.

Projeto Horta Urbana

– Na segunda-feira (22) foi realizada a primeira colheita na horta do bairro São Sebastião, que é conduzida em parceria com o Centro Espírita Baiano Vicente. Foram colhidos 35 kg de acelga, 25 kg de mostarda, 6,5 kg de alface e 2 kg de cebolinha. Os alimentos que são produzidos de maneira agroecológica foram encaminhados a entidades da rede sócio assistencial do município;

– Na terça-feira (23)  foi iniciada na Fazenda Laboratório do Unifor-MG a implantação de experimentos nas culturas de milho e tomate, em uma parceria entre a Gecal/Unifor-MG e o Banco Municipal de Alimentos, sob a supervisão do Engº Agrônomo Márnisson (Maninho). Além de proporcionar aos estagiários a oportunidade de praticarem os conhecimentos adquiridos no curso, os alimentos produzidos no projeto serão doados ao BMA. Os trabalhos continuaram durante toda a semana;

– Na sexta-feira (26) a equipe do Projeto esteve na horta do bairro Maringá, onde foram colhidos 83 kg de alimentos (acelga, beterraba e mostarda), que foram encaminhados a entidades da rede sócio assistencial do município. Também foi realizado o preparo do solo para o plantio de novas mudas doadas pela parceira Carmeuse Brasil.

Projeto de valorização do queijo

– Na quarta-feira (24) a supervisora do Serviço de Inspeção Municipal – SIM, a médica veterinária Natália Gontijo e o extensionista da Emater-MG Mozair José, da equipe do Projeto “Queijo de Formiga, sabor e tradição colonial” visitaram a propriedade do Sr Roquilanio Souto, na comunidade rural de Baiões, onde teve início a construção de uma queijaria. O projeto, quefoi elaborado por Mozair, terá o acompanhamento técnico desde a produção do leite até a maturação dos queijos, agregando valor ao produto final. A visita teve o objetivo de acompanhar a marcação da construção e orientação sobre as exigências para construir dentro das normas sanitárias.

Serviço de Inspeção Municipal – SIM

– Após uma pausa devido à pandemia causada pelo Covid-19, essa semana o SIM retomou as inspeções periódicas a estabelecimentos da agroindústria, contando agora com o apoio do extensionista da Emater-MG Mozair José. O objetivo das inspeções é verificar as condições higiênico sanitárias dos estabelecimentos, dando orientações e se necessário solicitar que sejam feitas as orientações necessárias.

Fonte: Decom

COMPATILHAR: