Os mineiros entram em campo, mais uma vez, tentando correr contra o fantasma do rebaixamento. Neste sábado (5), às 19h, o Atlético recebe o Grêmio na Arena do Jacaré. Embalado pela boa atuação diante do Palmeiras, o Galo quer confirmar a reação diante dos gaúchos de Celso Roth. Já no domingo, o América enfrentará o Corinthians em Uberlândia, em jogo que pode complicar matematicamente a situação do Coelho na Série A. Já o Cruzeiro tem compromisso difícil no Rio de Janeiro, onde encara o Flamengo às 17h, no Engenhão.
Longe dos domínios
O técnico Vagner Mancini acredita que uma vitória no Rio seria de extrema importância para a moral do grupo cruzeirense. ?Vamos em busca de uma vitória, não dá para falar outra coisa. A gente respeita o Flamengo, sabemos o momento que vivem, mas o Cruzeiro já está na hora de sair ganhando jogos fora de casa também. Contra o Botafogo, tivemos um bom desempenho, faltou alguma coisa. Espero que neste domingo não falte, e que sobre, porque é chegado o momento de sair de um jogo vitorioso mesmo jogando diante de uma equipe que está lá em cima e que quer chegar ao título?, enfatizou.
A volta do artilheiro?
Após seis meses na Rússia, o atacante Diego Tardelli está acertando sua saída do Anzhi. Nesse período, o ídolo da torcida atleticana não marcou nenhum gol e atuou poucas vezes, além de ter ficado mais de dois meses parados devido a uma lesão. Tardelli já deixou clara sua intenção de voltar ao Brasil, especialmente ao Atlético, caso o clube permaneça na primeira divisão. No entanto, a diretoria atleticana tratou, por ora, de esfriar os ânimos da torcida. De acordo com o presidente Alexandre Kalil, a pedida do jogador e do clube russo são altas. ?Hoje não existe chance nenhuma. As chances são zero. O Anzhi está pedindo muito alto, mais ou menos o que pagaram ao Atlético (cerca de R$ 11,5 milhões). E tem o problema do salário que ele está pedindo que é fora da realidade do futebol brasileiro?, informou.

Comentários
COMPATILHAR: