Representantes do movimento “Todos por Formiga” em companhia de outros populares, portando fitas adesivas na boca e exibindo luvas infláveis, para representar pequenas mãos, numa clara alusão ao nome da entidade dirigida pela presidente do Legislativo, desta vez com menos tumulto, cobraram na segunda-feira (13) a tramitação/aprovação de projeto que extingue a diária para custeio de alimentação de vereadores, quando estiverem em viagem. Cobraram também o direito do uso da “Tribuna do povo”.

O grupo tem conseguido a adesão e simpatia de boa parte da população, o que se verifica por meio das postagens que circulam nas redes sociais.

Segundo a liderança do grupo, a busca de assinaturas para que se viabilize a apresentação de projeto que reduza substancialmente os subsídios dos vereadores continua em pauta.

“Há alguns vereadores que são simpáticos a esta providência e isto nos dá força para lutar” disse um dos líderes do grupo.

A mesa diretora da Câmara, ao que parece, mudou a tática inicialmente adotada para a abordagem da questão e já se reuniu com o grupo acenando com a “bandeira branca”, logo após a lavratura de um Boletim de Ocorrências, na semana passada, contra vários de seus componentes. Ao que foi apurado, em breve, em reuniões já agendadas, estas com a presença de vereadores, inclusive os mais combatidos ou criticados, ambas as partes venham a encontrar um caminho que atenda os interesses das partes.

Pelo visto, a população poderá agora participar mais efetivamente das decisões que venham a ser emanadas do Legislativo e que, certamente, serão todas de grande interesse da população formiguense.

Participar diretamente das discussões e estudo dos projetos, enquanto estes se encontrarem em tramitação nas Comissões, já é, sem dúvida, um ganho democrático e trará maior legitimidade ao que ali for decidido.

Bocas amordaçadas e ‘mãozinhas’ mui amigas (Fotos: Gleiton Arantes)

Comentários
COMPATILHAR: