Funcionários públicos municipais que trabalham na Estação de Tratamento de Esgoto de Arcos (ETE), situada às margens da MG-170, acionaram a Polícia Militar na segunda-feira, após constatarem a falta de vários equipamentos no local, alguns pertencentes a uma empresa terceirizada e outros à prefeitura. 

Foram subtraídos do complexo: um compactador, um martelete, uma bateria de caminhão, 100 metros de cabos de cobre, uma roçadeira, um forno micro-ondas e várias ferramentas.

O prejuízo estimado aos cofres públicos e de aproximadamente R$ 30 mil. Ninguém apontou suspeitos. 

A Polícia Civil deve investigar o caso.

Fonte: Portal Arcos

Comentários
COMPATILHAR: