O livro Memórias de um Sargento de Milícias, do autor Manuel Antônio de Almeida, é a indicação de leitura desta semana, da biblioteca de Córrego Fundo, Maria José Arantes.

O projeto ‘O que ler’ tem como objetivo estimular o hábito da leitura e divulgar o acervo do órgão.

A biblioteca está aberta às segundas, quartas e sextas-feiras, das 7h às 16h e nas terças e quintas-feiras, de 7h às 17h30.

 A obra

No século XIX, em terras cariocas, Leonardo passa por muitas peripécias e protagoniza passagens divertidas e irônicas. O autor acompanha sua trajetória desde o momento em que ele nasceu. Ele foi fruto do romance entre Leonardo-Pataca, um negociante de roupas, e Maria das Hortaliças, uma camponesa. O casal se conheceu a bordo da embarcação que o trouxe de Lisboa até o Brasil. A criança teve como padrinhos a parteira e o barbeiro. O autor acompanha a trajetória do herói da malandragem até sua promoção à posição de Sargento de Milícias.

 Por meio deste personagem, o autor reproduz os costumes de uma época e expõe de forma bem-humorada a forma como muitos moradores do Rio de Janeiro recorriam à malandragem para ganhar a vida. Cada personagem que desfila pelas páginas desse livro luta para transpor os obstáculos que surgem na jornada que empreendem contra a miséria.

 Leonardo é, sem dúvida, o pioneiro na galeria dos personagens malandros da literatura brasileira. Ele representa os seres que, no início do século XX, percorriam as ruas da cidade do Rio de Janeiro.

memorias sargento milicias

(Foto:Divulgação)

Redação do Jornal Nova Imprensa

Comentários