Com o objetivo de se ajudarem mutuamente, por meio do projeto ‘Rede de Vizinhos Protegidos’, os moradores dos bairros Lourdes, Cidade Nova, São Pedro, Cidade Jardim e Grajaú, de Arcos se tornaram uma espécie de ‘câmeras vivas’, ou seja, orientados pela Polícia Militar, adotam estratégias para se protegerem.

Essas pessoas se organizaram com o intuito de coibir as ações dos criminosos, repassando informações imediatamente para a PM por meio de meios de comunicação alternativos, como mensagens através de WhatsApp e sinais sonoros (apitos, buzinas) quando presenciarem a atuação dos suspeitos.

Na noite dessa quarta-feira (29), cerca de 200 pessoas participaram da segunda reunião da ‘Rede de Vizinhos Protegidos’, que ocorreu na Câmara Municipal de Arcos.

De acordo com a PM, os próprios moradores, há cerca de dois meses, se mobilizaram com o interesse pela implantação do projeto naquela região da cidade. Com isso, o tenente Bittencourt, sargento Jonas e sargento Vieira passaram a atuar diretamente na questão, orientando os coordenadores dos bairros sobre os passos a serem dados e a dinâmica do sistema. Foi o primeiro passo para a formação de várias ‘redes’ em Arcos, com a pretensão de, em breve, agregar outros bairros.

(Foto: Divulgação PM)

(Foto: Divulgação PM)

 

Fonte: Polícia Militar ||

Comentários